Bolsa Galp e EDP Renováveis dão queda à bolsa nacional

Galp e EDP Renováveis dão queda à bolsa nacional

A praça portuguesa abriu esta terça-feira em queda, a recuar de duas sessões de ganhos, pressionada pelas quedas da Galp e da EDP Renováveis, em novo dia de desvalorização nos preços do petróleo.
A carregar o vídeo ...
Paulo Zacarias Gomes 15 de março de 2016 às 08:13

O PSI 20 abriu a sessão a cair 0,61% para os 5.049,93 pontos, em linha com os principais índices europeus, após um fecho negativo da maioria dos mercados asiáticos pessimistas perante a manutenção das taxas de juro negativas no Japão.

Em Lisboa, são os papéis do sector energético a penalizarem as negociações. Às 8:40 a Galp caía 0,88% no dia em que a energética realiza o seu dia do investidor, enquanto a EDP Renováveis cedia 1,2%. As quedas do sector acompanhavam o segundo dia de desvalorização nos preços do barril de petróleo (de 1,95% no caso do brent, que vale 38,76 dólares), numa altura em que a Rússia indicia que o Irão não acompanhará os esforços para a redução da produção mundial de ouro negro.


Também a Jerónimo Martins (-0,65%) e o BCP (-0,86%, a corrigir das valorizações dos últimos dias com o efeito BCE) contribuíam para a tendência negativa do índice português. Já os títulos dos CTT mantinham o recuo de 1% do arranque, no dia em que a empresa postal apresenta resultados e a três dias da abertura prevista para o Banco CTT. As previsões dos analistas consultados pela Reuters apontam para uma descida de 7% dos lucros da empresa, penalizada pelo investimento no banco.

Do lado dos ganhos, estavam os papéis do BPI (0,88%), da Impresa (1,3%) e da Pharol. A poucos dias de deixar o índice e ainda a beneficiar do contrato de 65 milhões de euros assinado no Brasil, a Teixeira Duarte liderava as valorizações, a subir 3,07% para 30 cêntimos por acção.

(notícia actualizada às 8:45 com mais informação)




pub

Marketing Automation certified by E-GOI