Mercados Galp Energia olha para o petróleo do Irão com o fim do embargo

Galp Energia olha para o petróleo do Irão com o fim do embargo

Com o fim do embargo, a petrolífera portuguesa admite voltar a comprar petróleo ao Irão.
Galp Energia olha para o petróleo do Irão com o fim do embargo
Miguel Baltazar/Negócios
André Cabrita-Mendes 15 de março de 2016 às 17:38

A Galp Energia olha para a possibilidade de adquirir petróleo do Irão, com o fim anunciado das sanções aplicadas ao país desde 2006, revelou o presidente-executivo da empresa, em Londres, esta terça-feira.
 

"O Irão foi sempre um parceiro de longa data da Galp", começou por afirmar Carlos Gomes da Silva, esta terça-feira, no "Capital Markets Day" da empresa. Com o fim das sanções ao Irão, no âmbito do acordo sobre o programa nuclear iraniano, a Galp admite estudar a compra do crude deste país do Golfo Persico.

 

"Avaliamos sempre as origens mais competitivas de 'sourcing' de petróleo, nas quais incluo o Irão, quando for um parceiro permitido e confiável", frisou Carlos Gomes da Silva.

 

"O Irão foi tipicamente um parceiro da Galp, como a saudita Saudi Aramco, o Iraque, ou a Líbia, que tinha crude de boa qualidade e um tempo de viagem que era curto, uma vantagem adicional", concluiu.

O jornalista viajou para Londres a convite da Galp




pub

Marketing Automation certified by E-GOI