A carregar o vídeo ...
Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Goldman Sachs sobe preço-alvo da Galp para reflectir estimativas mais favoráveis

O banco de investimento subiu o preço-alvo da Galp Energia para reflectir estimativas mais favoráveis parao mercado cambial, margens de refinação e custos de transporte.

Hugo Paula hugopaula@negocios.pt 02 de Dezembro de 2010 às 09:25
  • Assine já 1€/1 mês
  • 5
  • ...
A avaliação do Goldman Sachs para a Galp Energia subiu de 15,3 euros para 16,2, o que confere um potencial de subida de 19% à petrolífera portuguesa e justifica a recomendação de “manter” os títulos.

Os analistas alteraram o preço-alvo da petrolífera portuguesa num nota de investimento em que a subiram as estimativas das cotadas das petrolíferas integradas europeias.

“Fizemos algumas alterações à nossas estimativas de resultados , sobretudo para reflectir alterações cambiais (fortalecimento do dólar), maiores margens de refinação e custos de transporte mais baixos, sem alterações à nossa previsão do preço do petróleo”, diz a nota de investimento a que o Negócios teve acesso. “Isto levou a uma subida média das estimativas de 2011 e 2012 de 5% a 7% e ao aumento médio do preço-alvo de 7%”.

A equipa de analistas do banco de investimento reviram em baixa a estimativa dos resultados da Galp Energia em 2% para 41 cêntimos em 2010, mas aumentaram-na em 15% para 77 cêntimos e em 12% para 1,26 euros.

A avaliação da Goldman Sachs para a Galp Energia está sujeita aos riscos de diminuição dos preços do petróleo, redução das margens de refinação e a possíveis problemas nos projectos de desenvolvimento no Brasil, ressalva a nota de investimento.

As acções da petrolífera portuguesa estão hoje a subir 1,72% para 13,62 euros por acção.



Ver comentários
Mais lidas
Outras Notícias