Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Governos apoiam entrada da Secil no capital de cimenteira líbia

Portugal e Líbia deram hoje o seu apoio à compra, pela Secil, de 50 por cento do capital da cimenteira líbia Al-Ahlia Cement Company, que está ainda a ser negociado.

Negócios com Lusa 09 de Dezembro de 2007 às 19:45
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A segunda maior cimenteira portuguesa assinou hoje, no Ministério dos Negócios Estrangeiros, em Lisboa, uma declaração de intenções sobre a assinatura de um memorando de entendimento com a Líbia para compra de metade do capital social da empresa.

O comunicado entregue ao jornalistas no final da cerimónia, refere que os governos dos dois países "manifestam o seu apoio à rápida conclusão das referidas negociações".

Isto, refere o documento, "com a preparação pelas partes do acordo de aquisição e do acordo de accionistas", ou seja, os documentos de transacção.

O apoio surge depois de Lisboa e Tripoli terem "tomado conhecimento das negociações em curso" entre a Secil e o Fundo de Desenvolvimento Económico e Social da Líbia, refere ainda a nota.

O documento foi assinado à margem da visita a Portugal do líder líbio, Muammar Kadhafi, que marcou presença na cerimónia, juntamente com o primeiro-ministro português, José Sócrates, e o ministro dos Negócios Estrangeiros, Luís Amado.

Também interessada em entrar no mercado líbio está a maior cimenteira portuguesa, a Cimpor, que chegou a estudar o dossier de privatização de várias empresas no país.

Ver comentários
Mais lidas
Outras Notícias