Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Grande queda da bitcoin elimina 44 mil milhões de dólares em Janeiro

A bitcoin está a provar que as criptomoedas podem eliminar riquezas tão rapidamente quanto as geram.

2017 foi um ano em que praticamente todos os dias ouvimos falar da bitcoin. A mais antiga e a mais popular das moedas virtuais disparou mais de 1.700%, desde o início do ano, e chegou a superar os 19.500 dólares. Isto depois de os futuros sobre a bitcoin terem começado a transaccionar na CME Group, uma semana depois da rival de Chicago Cboe Global Markets ter introduzido derivados semelhantes sobre a volátil criptomoeda.
Bloomberg 02 de Fevereiro de 2018 às 07:00
  • Assine já 1€/1 mês
  • 8
  • ...

A queda da moeda digital em Janeiro eliminou 44,2 mil milhões de dólares dos 200 mil milhões de dólares em valor de mercado que foram gerados em todo o ano passado, o que representa a maior perda de um mês, em dólares, na curta história dos activos digitais.

 

"Quando chegamos a 10.000 dólares, a criptomoeda adoptou essa personalidade Teflon dos últimos tempos de que sempre encontrará uma base e subirá novamente", disse Stephen Innes, director de trading para a região Ásia-Pacífico da Oanda. "Quando falamos do campo dos activos de maior risco, e algo elimina 50% do seu valor, para mim quer dizer que haverá uma evolução ainda mais negativa. O que é triste é que muitos vão sair prejudicados, porque vão continuar a comprar após as quedas".

 

Desde que atingiu um pico de quase 20.000 dólares no início de Dezembro após a introdução de contratos de futuros em bolsas reguladas nos EUA, uma série de notícias negativas afectou a bitcoin e as criptomoedas rivais e os prejuízos intensificaram-se desde o início de 2018.

 

O roubo recorde de 500 milhões de dólares de uma moeda alternativa na bolsa japonesa Coincheck, a 26 de Janeiro, aumentou a pressão para que os órgãos reguladores investigassem as práticas comerciais dentro deste sector em grande parte desregulado, enquanto as autoridades do centro de trading sul-coreano continuam a estudar medidas mais sérias, entre elas a proibição de bolsas deste tipo.

 

Innes prevê uma queda ainda maior da criptomoeda para um intervalo entre 5.000 e 6.000 dólares, seguida de uma recuperação para 10.000 a 15.000 dólares. A trajectória quase de certeza que será irregular, dado que as autoridades globais aumentarão o exame detalhado do sector de criptomoedas a partir de agora, argumentou.

 


Ver comentários
Saber mais Stephen Innes bitcoin criptomoedas
Outras Notícias