Research Haitong sobe estimativas da Sonae e reitera recomendação de comprar  

Haitong sobe estimativas da Sonae e reitera recomendação de comprar  

O banco de investimento considera que a recuperação da unidade de retalho não alimentar está "apenas a começar".
Haitong sobe estimativas da Sonae e reitera recomendação de comprar  
Paulo Duarte
Nuno Carregueiro 20 de novembro de 2017 às 08:51

O Haitong aproveitou os resultados dos primeiros nove meses da Sonae SGPS para actualizar a avaliação da cotada, o que ditou uma subida das estimativas de alguns indicadores e levou o banco a reiterar a recomendação de "comprar".

 

Quanto ao preço-alvo também ficou estável em 1,18 euros, já que o maior contributo da unidade de retalho não alimentar (Sonae SR) é anulado pelos maiores custos estimados para a "holding".

 

Numa nota de research publicada esta segunda-feira, 20 de Novembro, o Haitong eleva as estimativas de receitas da Sonae numa média de 1% para os próximos três anos, devido sobretudo ao desempenho da Worten.

 

Contudo, ao nível do EBITDA, a estimativa do Haitong foi revista em baixa de 1%, também para reflectir os custos mais elevados ao nível da holding. Estas alterações ditaram uma melhoria de 8% na estimativa para os lucros directos este ano, mas um corte de 4% e 2% para os anos seguintes.

 

No que diz respeito à avaliação das acções, o banco destaca o potencial de valorização que incorpora (+17%) e que a cotada transacciona em bolsa com "múltiplos atractivos", com destaque para o PER (rácio que mede a relação entre lucros e cotação) estimado para 2018 de 12,4 vezes.

 

Na actividade da Sonae, o Haitong destaca o "turnaround" conseguido pela Sonae SR, com as marcas de retalho não alimentar do grupo a passarem de um prejuízo (antes de impostos) acumulado de 46 milhões de euros em 2016 para "apenas 2 milhões estimados para 2020".

 

"A SportZone e a Worten devem liderar esta recuperação, com a primeira a beneficiar com a ‘joint venture’ com a JD Sports e a segunda com a alteração em Espanha para lojas de menor dimensão", refere o banco.

 

"Pensamos que o mercado ainda não incorporou esta forte recuperação, mas há medida que virmos mais desempenhos trimestrais como o do terceiro trimestre, com a Sonae SR a superar as previsões em EBITDA em 28%, as acções deverão continuar a ter um desempenho superior", acrescenta.

 

As acções da Sonae SGPS sobem 0,1% para 1,013 euros.

   

Nota: A notícia não dispensa a consulta da nota de "research" emitida pela casa de investimento, que poderá ser pedida junto da mesma. O Negócios alerta para a possibilidade de existirem conflitos de interesse nalguns bancos de investimento em relação à cotada analisada, como participações no seu capital. Para tomar decisões de investimento deverá consultar a nota de "research" na íntegra e informar-se junto do seu intermediário financeiro.