Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Iberdrola Renovables cai na estreia em bolsa para 5,16 euros

As acções da Iberdrola Renovables iniciaram a negociação bolsista a cotar nos 5,25 euros, valor que representa uma desvalorização de 0,9% face ao preço de venda dos títulos por parte da Iberdrola, tendo acentuado a tendência negativa, estando a cotar nos

Paulo Moutinho 13 de Dezembro de 2007 às 11:13
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

As acções da Iberdrola Renovables iniciaram a negociação bolsista a cotar nos 5,25 euros, valor que representa uma desvalorização de 0,9% face ao preço de venda dos títulos por parte da Iberdrola, tendo acentuado a tendência negativa para os 5,16 euros. Ao preço actual, a empresa de energias renováveis fica avaliada em 21,7 mil milhões de euros.

Os títulos da subsidiária da Iberdrola para o sector das energias renováveis começaram a ser transaccionados às 11h30 na bolsa de Madrid (mais uma hora do que em Lisboa), tendo estado em leilão. O primeiro negócio foi realizado a 5,25 euros, um valor 0,9% abaixo dos 5,30 euros a que as acções foram vendidas na oferta pública de venda (OPV). As acções mantiveram a tendência negativa, e ao final do primeiro minuto de negociação registavam uma desvalorização de 2,6% para 5,16 euros.

A Iberdrola definiu na passada terça-feira o preço de venda dos títulos. O intervalo colocava a Renovables entre os 5,30 e os 7,00 euros por acção, sendo que o preço fixado ficou no limite inferior, uma decisão considerada prudente, na medida em que as recentes colocações em Espanha apresentam performances negativas em bolsa. Ainda assim, as acções não evitaram a queda.

Ao definir o preço mais baixo para a Renovables, a Iberdrola registou um encaixe menor, na ordem dos 4 mil milhões de euros, e avaliou a sua subsidiária em 22,4 mil milhões de euros, sendo que, com esta queda inicial, o valor da nova cotada desceu ainda mais, para os 21,7 mil milhões.

A performance da Iberdrola Renovables será acompanhada de perto pelos investidores nacionais, e pelos analistas, em geral, que procuram aplicar à Energias de Portugal (EDP) os múltiplos implícitos na avaliação da companhia espanhola, já que está a ser estudado pela EDP a realização de uma operação idêntica em 2008.

O preço fixado para a venda dos títulos da Renovables defraudou algumas expectativas do mercado, por ser considerado baixo, e a queda na estreia também é negativa. No entanto, de acordo com a avaliação feita ontem pelo BPI, este valor "implicará um aumento de 0,40 euros por acção, na nossa avaliação" para a EDP. O BPI tem um preço-alvo de 4,10 euros para a eléctrica.

Mais lidas
Outras Notícias