Mercados Incerteza sobre novas tarifas entre EUA e China deixa Wall Street de pé atrás

Incerteza sobre novas tarifas entre EUA e China deixa Wall Street de pé atrás

Os principais índices de Wall Street abriram a sessão de hoje a negociar em território negativo, numa altura em que a imposição de novas tarifas por parte dos Estados Unidos sobre bens “made in China” ainda gera dúvidas.
Incerteza sobre novas tarifas entre EUA e China deixa Wall Street de pé atrás
Reuters
Gonçalo Almeida 10 de dezembro de 2019 às 14:53

Wall Street escorregou na abertura de sessão desta terça-feira, dia 10 de dezembro, devido às dúvidas dos investidores quanto à imposição de novas tarifas por parte dos Estados Unidos sobre as importações chinesas a 15 de dezembro.

Por esta altura, o Dow Jones segue a cair 0,38% para 27.909,60 pontos e o S&P 500 perde 0,13% para 3.131,81 pontos. O tecnológico Nasdaq Composite segue a mesma tendência, ao perder 0,05% para 8.617,82 pontos.

O futuro próximo das relações comerciais entre os Estados Unidos e a China continua nublado. Os presidentes das duas maiores economias do mundo já mostraram vontade em prosseguir com esta primeira fase do acordo comercial parcial, mas não houve ainda nenhum avanço concreto.

Inicialmente, caso nenhum entendimento fosse alcançado, os Estados Unidos iriam começar a impor novas tarifas sobre produtos importados da China a partir do dia 15 de dezembro. No entanto, ambas as partes deverão aceitar adiar a entrada em vigor de novas tarifas, segundo adiantou hoje a agência Dow Jones. 

A ecoar no sentimento dos investidores está a reunião da Reserva Federal dos Estados Unidos, que terá início hoje e vai terminar amanhã. Jerome Powell, presidente do banco central norte-americano, já tinha adiantado que, após três descidas das taxas de juro diretoras, não iria efetuar nenhuma alteração nos próximos tempos a esse nível.

No entanto, os mercados estão a aguardar por mais novidades, principalmente sobre as perspetivas económicas para o próximo ano. 

Entre as empresas cotadas, a Netflix cai 2,2% depois da Neddham ter baixado a recomendação da provedora de filmes e séries televisivas via streaming para "underperform". 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI