Bolsa Inflação acima do esperado abala Wall Street

Inflação acima do esperado abala Wall Street

A inflação nos Estados Unidos subiu mais do que era esperado no início deste ano e os investidores não perdoaram. O mercado americano abriu em queda com os receios dos investidores mais próximos de se tornarem realidade.
Inflação acima do esperado abala Wall Street
Reuters

Os investidores aguardavam com expectativa os números da inflação e os seus receios parecem ter-se tornado realidade, o que explica uma abertura em queda de Wall Street. Os dados da inflação, divulgados esta quarta-feira, 14 de Fevereiro, mostram que em Janeiro houve uma aceleração do crescimento dos preços no consumidor mais célere do que o esperado.

Isto, temem os investidores, pode fazer com que a Reserva Federal dos EUA suba os juros mais rápido do que era antecipado até às últimas semanas. Com este receio no mercado, a pressão vendedora e a volatilidade regressaram (CBOE Volatility índex subiu acima dos 25 pontos antes da abertura do mercado) e os principais índices americanos arrancaram no vermelho. O Dow Jones recua 0,50% para 24.516,30 pontos, o Nasdaq cai 0,46% para 6.981,234 pontos e o S&P500 desvaloriza 0,42% para os 2.652,44 pontos.

Jack Ablin, da Cresset Wealth, em Chicago, disse à Reuters, que os números da inflação "são mais fortes do que o esperado, o que alimenta mais ou menos os medos dos investidores de que a economia esteja um pouco quente e que as taxas de juro subam, o que coloca pressão nas acções". "O mercado de trabalho começou a alimentar esse receio há cerca de 10 dias", acrescentou.

Kristina Hooper, da Invesco, citada pelo Market Watch, avança que " os dados da inflação de hoje confirmam o que vimos com os ganhos nos salários e com o relatório do livro Bege. A reacção das acções sugere que os investidores esperavam uma subida mais gradual da inflação".

Entre as cotadas do sector tecnológico não existe uma tendência definida. A Apple desce 0,24% para 163,945 dólares, a Alphabet cede 0,20% para 1.050,00 dólares, a Microsoft recua 1,12% para 88,825 dólares e o Facebook ganha 1,44% para 175,65 dólares.

(Notícia actualizada às 14:40)