Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

ING diz que emissão de Portugal coloca pressão sobre agências de "rating"

O banco holandês diz que o facto de Portugal estar de volta aos mercados “tão cedo em 2013 é um feito notável”. E acrescenta que se a emissão for bem sucedida, como as indicações de procura sugerem, isso “colocará pressão para uma reavaliação dos ‘ratings’”.

Resultados do ING superam estimativas com o negócio da banca a regressar aos lucros
Edgar Caetano edgarcaetano@negocios.pt 23 de Janeiro de 2013 às 13:03
  • Assine já 1€/1 mês
  • 4
  • ...

Em nota distribuída aos clientes, o ING diz que a emissão de dívida de longo prazo diminui a necessidade de emitir dívida de curto prazo e “abre caminho a que Portugal regresse gradualmente aos mercados de capitais”.

 

“Isso colocará pressão adicional sobre as agências de ‘rating’, numa altura em que as principais três agências têm uma classificação de ‘lixo’”, diz o analista, que recorda também que a S&P reafirmou as perspectivas “negativas” para o “rating” de Portugal.

 

O próximo passo para Portugal, diz o analista Padhraic Garvey, poderá ser uma abertura de uma nova linha (a emissão de hoje é a reabertura de uma linha existente), mas isso só deverá acontecer depois de a Irlanda fazer o mesmo.

 

Depois disso, o objectivo será uma “presença regular no mercado”, que torne Portugal elegível para o programa do BCE, que “até pode acabar por não ser necessário”. “Num cenário menos optimista, o BCE poderá ficar sob pressão para apoiar Portugal através do OMT se o regresso integral falhar”.

 

Ver comentários
Saber mais ING Padhraic Garvey Portugal regresso aos mercados
Outras Notícias