Bolsa Investidores aguardam Fed. Wall Street sobe

Investidores aguardam Fed. Wall Street sobe

Wall Street abriu em alta numa altura em que as bolsas europeias estão em máximos de outubro do ano passado.
Investidores aguardam Fed. Wall Street sobe
Reuters
Tiago Varzim 19 de março de 2019 às 13:36
As bolsas norte-americanas arrancaram a sessão desta terça-feira, 19 de março, a valorizar, seguindo os ganhos registados pelas bolsas europeias que já renovaram máximos de seis meses. Os investidores focam-se neste momento na reunião da Reserva Federal norte-americana que começa hoje e acaba amanhã.

O Dow Jones está a subir 0,4% para os 26.016,69 pontos, acumulando cinco sessões consecutivas de ganhos. Já o S&P 500 valoriza 0,37% para os 2.832,94 pontos e o Nasdaq soma 0,43% para os 7.748,19 pontos, acumulando ambos três sessões consecutivas de subidas. 

Todas as atenções estão focadas nos sinais que a Fed deverá dar esta quarta-feira, dia em que termina a reunião da entidade liderada por Jerome Powell. É expectável que os juros se mantenham inalterados pelo que a dúvida reside na projeção de subidas até ao final deste ano. A atitude mais acomodatícia ou, pelo menos, de paragem da normalização da política monetária para fazer face à travagem económica tem ajudado as bolsas nas últimas semanas. 

Na última reunião, a Reserva Federal disse ver motivos para uma abordagem paciente em matéria de política monetária, não dizendo se a próxima mexida poderá ser para cima – como se esperava – ou para baixo. O encontro de hoje é o segundo de 2019.

"Há otimismo de que a Fed vá continuar a manter os juros inalterados, dado que a economia está a travar e não se vê inflação", antecipa o estratega-chefe da SlateStone Wealth, Robert Pavlik, em Nova Iorque, à Reuters, referindo que os "investidores não vão querer perder o ambiente de juros baixos que vai ajudar a impulsionar os aumentos das cotações bolsistas".

Em termos de cotadas, as ações da Boeing estão a recuperar - valorizam 0,83% para os 375,36 dólares - depois da cotada ter sido pressionada nas últimas sessões por causa da suspensão dos seus modelos 737 Max 8 e Max 9. 

Já as ações da petrolífera norte-americana Exxon Mobil estão a subir 0,68% para os 81,63 dólares numa altura em que o petróleo sobe, negociando perto de máximos de 2019. 


(Notícia atualizada pela última vez às 13h52)



pub

Marketing Automation certified by E-GOI