Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Investidores têm até 16 de Janeiro para terem direito à Mota-Engil África

A Mota-Engil África já está criada. Os investidores que quiserem aceder a 20% do capital que a casa-mãe vai dispersar em bolsa, terão de ter acções da Mota-Engil no dia 16 de Janeiro.

Sara Antunes saraantunes@negocios.pt 10 de Janeiro de 2014 às 20:57
  • Assine já 1€/1 mês
  • 5
  • ...

A Mota-Engil revelou em comunicado que a sociedade Mota-Engil África já foi constituída, seguindo-se assim os próximos passos para se dispersar em bolsa parte do capital da unidade, algo que já tinha sido aprovado pelos accionistas na assembleia geral de Dezembro.

 

Assim, ficou determinado que será distribuído pelos accionistas 20% do capital da construtora africana, o que representa 20 milhões de acções.

 

No comunicado emitido esta sexta-feira para a Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a Mota-Engil revela que 22 de Janeiro é a data de destaque dos direitos que os accionistas vão receber e que lhes dará acesso às acções da Mota-Engil África. Assim, “a partir do dia 17 de Janeiro de 2014, inclusive, as acções da Mota-Engil serão transaccionadas em bolsa sem conferirem direito a este dividendo.”

 

Ficou também definido que por cada acção detida da Mota-Engil, os investidores vão receber 0,10334084 acções da Mota-Engil África. Tendo em consideração estas questões, “os titulares de direitos relativamente aos quais, em resultado da aplicação do factor de atribuição, e após a dedução do imposto devido, seja efectuado arredondamento por defeito, terão direito a uma compensação financeira na proporção desse arredondamento, a qual será definida por referência ao preço de subscrição das novas acções da Mota-Engil África a emitir no previsto aumento de capital a efectuar no contexto do IPO a que a atribuição está condicionada”, adianta a mesma fonte.

 

A empresa adianta ainda que “caso não se verifiquem as condições suspensivas”, que foram determinadas na assembleia-geral do final de 2013, “até 31 de Dezembro de 2014 os direitos serão extintos sem que os seus titulares tenham direito a qualquer compensação por esse facto, mantendo a Mota-Engil a titularidade de 100% do capital da Mota-Engil África.”

 

Esta operação foi condicionada a algumas questões, entre as quais a admissão à negociação das acções durante o primeiro semestre do ano e o desempenho dos resultados de 2013. 

 

(Notícia actualizada às 21h05 com mais informação)

Ver comentários
Saber mais Mota-Engil Mota-Engil África bolsa
Outras Notícias