Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Irão considera que OPEP vai ter que cortar produção devido à queda da procura

O Irão considera que os países-membros da Organização de Países Exportadores de Petróleo (OPEP), que se reúnem na próxima sexta-feira, vão ter que reduzir a produção de crude entre dois milhões e 2,5 milhões de barris por dia, caso a procura recue 8 a 10%.

Patrícia Abreu pabreu@negocios.pt 21 de Outubro de 2008 às 11:16
  • Assine já 1€/1 mês
  • 2
  • ...
O Irão considera que os países-membros da Organização de Países Exportadores de Petróleo (OPEP), que se reúnem na próxima sexta-feira, vão ter que reduzir a produção de crude entre dois milhões e 2,5 milhões de barris por dia, caso a procura recue 8 a 10%.

“A diminuição do valor do petróleo a longo prazo vai prejudicar os produtores porque reduz a sua motivação para investir”, adiantou hoje o ministro do Petróleo iraniano, Gholamhossein Nozari, numa conferência em Teerão, citado pela Bloomberg.

As fortes desvalorizações dos preços do petróleo no último mês levaram o cartel, responsável pela produção mundial de cerca de 40% da matéria-prima, a antecipar a reunião extraordinária, que estava marcada para 18 de Novembro, numa tentativa de travar a queda do crude.

Desde que atingiu o máximo histórico, ao tocar nos 147,27 no mercado nova-iorquino, o petróleo já afundou mais de 50%.

Nozari e o seu congénere do Qatar, Abdullah bin Hamad al-Attiyah encontraram-se hoje com o CEO da petrolífera russa OAO Gazprom, Alexei Miller, para discutir uma parceria na produção e exploração de gás.

“Não esperamos os preços do petróleo nos 100 dólares por barril”, acrescentou al-Attiyah, em declarações aos jornalistas. Para o responsável, “80 a 90 dólares é um preço adequado”.

O responsável pela pasta da energia do Qatar considerou ainda que os países produtores de petróleo têm o direito de proteger as suas economias, tal como os EUA ou o Reino Unido defendem as deles. “Não queremos que as nossas economias estejam uma confusão”, terminou.

Os preços do petróleo estão hoje a negociar na casa dos 70 dólares por barril, com o Brent a perder 0,76% para os 71,88 dólares por barril, enquanto o WTI deslizava 0,44% para os 73,92 dólares por barril.

Ver comentários
Outras Notícias