Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Itália colocou 8,5 mil milhões em dívida a seis meses com taxa de juro em mínimo histórico

O Tesouro italiano realizou esta manhã um leilão de dívida a seis meses, no qual conseguiu colocar o montante total a que se propunha – 8,5 mil milhões de euros – com uma taxa de juro de 0,455%, o valor mais baixo de sempre.

Ana Laranjeiro alaranjeiro@negocios.pt 26 de Fevereiro de 2014 às 10:53
  • Assine já 1€/1 mês
  • 2
  • ...

Itália realizou esta quarta-feira, 26 de Fevereiro, um leilão de bilhetes do Tesouro a seis meses (182 dias) e colocou o montante total a que se tinha proposto – 8,5 mil milhões de euros.

 

Nesta operação, o Tesouro italiano aceitou pagar uma taxa de juro de 0,455% - o valor mais baixo de sempre - e uma taxa de juro abaixo dos 0,59% pagos a 29 de Janeiro de 2014, a última operação comparável, de acordo com os dados disponibilizados pela Bloomberg. A procura superou a oferta em 1,44 vezes.

 

No passado dia 14 de Fevereiro, a agência de notação financeira Moody's manteve o ‘rating’ da dívida soberana de Itália no nível “Baa2”, mas reviu em alta a perspectiva: de negativa para estável. A divulgação desta manutenção do "rating" italiano teve lugar no mesmo dia em que Enrico Letta, oficializou a sua demissão, algo que “não muda nada nas nossas expectactivas neste domínio”, defendeu a Moody’s.

 

Ontem, dia 25 de Fevereiro, o tesouro espanhol regressou aos mercados com um leilão de bilhetes do Tesouro a três e a nove meses. Com esta operação, Espanha colocou 3.060 milhões de euros, um valor que ficou em linha com o limite máximo previamente estabelecido, escrevia ontem o jornal espanhol "Cinco Dias". A três meses, Espanha aceitou pagar um taxa de juro de 0,170%. E a nove meses, o país vizinho pagou uma taxa de juro de 0,457%, um mínimo histórico.

 

A procura, neste operação do Tesouro de Espanha, também foi elevada tendo superado os 8.500 milhões de euros, escreveu a mesma publicação. Espanha terá beneficiado da melhoria do "rating", por parte de Moody’s, na última sexta-feira, dia 21 de Fevereiro. Pela primeira vez desde 2010, a Moody’s subiu a avaliação de Espanha em um nível - de Baa3 para Baa2 – tendo a agência mantido a perspectiva positiva, deixando em aberto a possibilidade de novas melhorias do "rating".

 

As operações de financiamento de Itália e de Espanha tiveram lugar a poucos dias do Tesouro português realizar uma operação de recompra dívida que atinge a maturidade em 2014 e 2015. Assim, amanhã dia 27 de Fevereiro, Portugal  vai procurar reduzir as necessidades de reembolso de dívida para este ano e para 2015. Serão visadas as mesmas linhas de crédito que foram reduzidas pela operação de troca de Dezembro, informou o IGCP em comunicado, na última segunda-feira, dia 24.

 

Os analistas consultados pelo Negócios, apontam que um dos objectivos desta operação do IGCP é antecipar a entrega de liquidez aos investidores – sobretudo os nacionais – para que estes possam participar nas próximas emissões de dívida nacionais.

Ver comentários
Saber mais Itália Espanha Portugal leilão de bilhetes do Tesouro Tesouro italiano
Outras Notícias