Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Jerónimo Martins dispara 5% e leva PSI-20 a fechar em terreno positivo (act.)

O índice de referência português foi o que mais subiu entre as praças da Europa Ocidental. A banca nacional negociou em baixa, mesmo com a intensificação das conversações para a recapitalização do sector financeiro europeu. A Semapa escalou 7%.

Diogo Cavaleiro diogocavaleiro@negocios.pt 07 de Outubro de 2011 às 16:44
  • Partilhar artigo
  • 7
  • ...
A Jerónimo Martins subiu hoje mais de 5% e liderou os ganhos no PSI-20. O comportamento da retalhista contrariou o desempenho da banca, que negociou penalizada pelo corte de “rating”.

O PSI-20 subiu hoje 1,07% para 5.921,13 pontos, contando com 10 cotadas a descer, nove a subir e uma inalterada (REN). A bolsa portuguesa registou uma subida superior à das principais praças da Europa Ocidental. O Stoxx Europe 600 ganhou 0,7%.

As bolsas europeias foram impulsionadas pela expectativa de que a Cimeira Europeia de 17 e 18 de Outubro discuta um plano para a recapitalização da banca, indicando novos passos no combate à crise da dívida por parte dos líderes europeus.

A Europa avançou igualmente com devido à criação de mais postos de trabalho nos Estados Unidos do que os previstos pelos economistas.

Por cá, a Jerónimo Martins, cujo "chairman" é Soares dos Santos (na foto), disparou 5,36% para 12 euros, sendo a cotada que mais peso teve no desempenho do PSI-20. A concorrente Sonae recuou 0,57% para 0,52 euros.

A subir esteve ainda a EDP, que avançou pelo quarto dia consecutivo. A eléctrica nacional ganhou hoje 1,86% para 2,407 euros. A EDP Renováveis perdeu 0,07% para 4,067 euros, enquanto a REN ficou inalterada nos 2,21 euros.

A Galp Energia, em dia de subida dos preços do petróleo nos mercados internacionais, valorizou 0,74% para 14,20 euros.

A Portugal Telecom perdeu hoje 1,3% para 5,294 euros, enquanto a Sonaecom recuou 0,09% para 1,174 euros. A Zon ganhou 2,7% para 2,4 euros, com a casa de investimento do BPI a assinalar que a empresa pode benificiar com a concessão de jogos da Liga dos Campeões à Sport TV, onde detém 50%.

Banca cai após corte de “rating”

A banca, pelo contrário, deslizou, no dia em que a Moody's baixou os "ratings" dos vários bancos cotados, entre outros, e em que os manteve sob a possibilidade de virem a ser novamente cortados. Isto apesar de o plano de recapitalização europeu que que Merkel pretende discutir.

O BCP cedeu 3,91% para 0,172 euros, ao passo que o BES desvalorizou 1,03% para 1,92 euros. O Banif caiu 1,04% para 0,379 euros. A contrariar o sector esteve o BPI, que ganhou 0,46% para 0,649 euros.

Semapa avança 7%

Na sessão de hoje, um dos principais destaques foi a Semapa, que somou 7,15%, levando a sua cotação para os 5,65 euros. O volume de acções foi de mais de 675 mil títulos negociados, seis vezes acima da média diária dos últimos seis meses.

A Portucel, controlada pela Semapa, avançou 1,2% para 1,857 euros. Hoje, a casa de investimento do BES considerou que o encerramento da concorrente M-Real, de França, tem um impacto positivo na Portucel, atribuindo um preço-alvo de 2,7 euros.

O BESI também considera que o crescimento da procura de pasta e papel na China é “positivo” para a Altri. As acções da empresa subiram 1,31% para 1,163 euros.

Ver comentários
Saber mais Psi-20 bolsa nacional Banif BCP BES BPI banca Stoxx Europe 600
Outras Notícias