Bolsa Jerónimo Martins afunda mais de 8% para mínimos de Dezembro

Jerónimo Martins afunda mais de 8% para mínimos de Dezembro

Os títulos da retalhista liderada por Pedro Soares dos Santos acentuaram a tendência de queda e já perdem mais de 8%, tocando no valor mais baixo desde 21 de Dezembro. A empresa reportou ontem ao mercado uma queda de 35% dos seus lucros anuais em 2017.
Jerónimo Martins afunda mais de 8% para mínimos de Dezembro

No ano passado, a retalhista Jerónimo Martins teve lucros de 385 milhões de euros, o que representa uma queda de 35% face ao ano anterior. A empresa comunicou também que pretende aumentar dividendo e entregar todos os lucros aos accionistas. Os investidores estão a reagir a estas novidades, dando sinais de que não ficaram muito satisfeitos com as contas apresentadas.

Os títulos da retalhista na bolsa nacional deslizam 8,62% para 15,59 euros, negociando assim no valor mais baixo desde 21 de Dezembro de 2017. Já trocaram de mãos mais de um milhão de acções, superando já o número de acções negociadas em média nos últimos seis meses (cerca de 731 mil).

A queda abrupta desta sessão levou a Jerónimo a terreno negativo no acumulado do ano em quase 3%, reduzindo a capitalização bolsista da sociedade liderada por Pedro Soares dos Santos para menos de 10 mil milhões de euros.

Queda nos resultados anuais

O lucro da Jerónimo Martins recuou 35% para se cifrar em 385 milhões de euros no ano passado. Contudo, excluindo o impacto da venda da Monterroio, em 2016, os resultados líquidos teriam aumentado 6,7%, segundo comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

As vendas consolidadas da sociedade presidida por Pedro Soares dos Santos cresceram 11,3% em 2017, em relação ao ano anterior, totalizando 16,3 mil milhões de euros. A Polónia, com a insígnia Biedronka, representa 68% destes proveitos. Os custos operacionais somaram 12,7% e totalizaram 2.536 milhões. Já o EBITDA (resultado antes de juros, impostos, apreciações e amortizações) subiu 7% para 922 milhões, ou 4,7% se o câmbio for constante.

Olhando apenas para os últimos três meses do ano passado, o resultado líquido atribuível aos accionistas da empresa subiu 9,2% para 100 milhões de euros. O EBITDA aumentou 7,6% no quarto trimestre face ao período igual de 2016 para 253 milhões de euros.

Os analistas do BPI, referindo-se apenas aos resultados do quarto trimestre, consideram que o EBITDA "esteve em linha com a nossa estimativa [bem como] com o consenso". Em relação à geração de cash-flow, os analistas, numa nota a que o Negócios teve acesso, assumiram "que teve uma evolução pior do que o esperado" algo que advém do facto de a retalhista ter pago mais impostos do que o esperado.

Relativamente ao impacto dos números nas estimativas do BPI, os analistas sustentam que "vão afinar os números mas não prevemos um grande impacto nas nossas estimativas e avaliação".

"Estamos amplamente em linha com as principais perspectivas da empresa, com excepção para o capex. Isto ficou acima das nossas expectativas (como habitual) e assumimos que o capex vai alcançar os 580 milhões de euros em 2018", pode ler-se na nota do banco, a que o Negócios teve acesso.

Ontem, em comunicado à CMVM, a empresa detalhou que espera investir entre 700 e 750 milhões de euros em 2018, mantendo o nível de investimento que esteve em vigor no ano passado.

"O programa de investimento do grupo deverá manter-se nos níveis de 2017 e atingir um valor de 700-750 milhões de euros, incluindo, para além dos projectos de expansão de todas as insígnias, a manutenção do forte plano de remodelações da Biedronka e do Pingo Doce", disse a empresa. Em 2017, o capex – que equivale ao investimento operacional feito pela empresa – fixou-se em 724 milhões, acima dos 482 milhões do ano anterior.

(Notícia actualizada às 11:33 com actualização das cotações)




A sua opinião9
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentários mais recentes
BCP os shorts MORRERAM asfixiados 01.03.2018


a partir de agora ás 15h30 todos os dias será LANÇADO DUM DUM sobre os MONTES de MERDA dos shorts até ás 16h30 uma hora de DESINFESTAÇÃO até ao seu EXTERMINIO completo ; ORDENS do DR NUNO AMADO o nosso querido PRESIDENTE

pertinaz 01.03.2018

DEVE SER PELA COLAGEM AO DESGOVERNO...

BCP os shorts MORRERAM asfixiados 01.03.2018

a partir de agora ás 15h30 todos os dias será LANÇADO DUM DUM sobre os MONTES de MERDA dos shorts até ás 16h30 uma hora de DESINFESTAÇÃO até ao seu EXTERMINIO completo ; ORDENS do DR NUNO AMADO o nosso querido PRESIDENTE

o RPG está com ele todo ENCAVADO 01.03.2018

o RPG está com o BACAMARTE do NEGÃO todo encavado ele diz ao negro 1 , 2 , 3 e o negão PIMBA afinfa - lhe na BOLHA

ver mais comentários
pub