Bolsa Jerónimo Martins e BCP levam PSI-20 a subir 1%

Jerónimo Martins e BCP levam PSI-20 a subir 1%

A bolsa nacional contraria a tendência negativa das principais praças europeias, suportada pelos ganhos da Jerónimo Martins e BCP. Também a EDP contribui para a subida, com uma valorização superior a 1%.
Jerónimo Martins e BCP levam PSI-20 a subir 1%
Miguel Baltazar/Negócios
Rita Faria 25 de janeiro de 2016 às 10:27

A bolsa nacional inverteu a tendência negativa do início da sessão, seguindo o PSI-20 a valorizar 0,98% para 4.881,18 pontos. Das 17 cotadas que compõem o principal índice da bolsa nacional, 15 estão em alta, uma em queda e uma inalterada.

A praça portuguesa contraria a tendência das principais congéneres europeias, que negoceiam em queda, pressionadas pelas cotadas do sector mineiro e energético. O índice de referência para a Europa, o Stoxx600, perde 0,17% para 337,78 pontos. 

Na bolsa nacional, a Jerónimo Martins e o BCP são as cotadas que mais impulsionam o PSI-20. A retalhista liderada por Pedro Soares dos Santos ganha 1,54% para 11,51 euros enquanto o banco chefiado por Nuno Amado soma 2,40% para 3,84 cêntimos.

Ainda no sector da banca,  o BPI, que apresenta os resultados de 2015 esta sexta-feira, sobe 1,41% para 1,004 euros. O CaixaBI estima que a instituição liderada por Fernando Ulrich tenha registado lucros de 43,8 milhões de euros nos últimos três meses do ano passado, valor que contribuirá positivamente para o saldo de 2015.

A contribuir para a subida do PSI-20 está ainda a EDP, com uma valorização de 1,12% para 3,165 euros. No restante sector, a EDP Renováveis sobe 1,20% para 6,92 euros e a Galp Energia ganha 0,86% para 9,947 euros, depois de ter revelado que
aumentou a produção de petróleo no último trimestre do ano passado.

De acordo com os dados operacionais divulgados esta manhã, as matérias-primas processadas registaram um crescimento de 4,2% face ao último trimestre de 2014. Em termos de exploração e produção, a produção média "working interest" aumentou 43,3% para 52,100 barris por dia, no quarto trimestre de 2015 em comparação com o mesmo período do ano anterior.

A produção de petróleo aumentou 43,8% para 48,900 barris por dia.

 

A evitar maiores ganhos do PSI-20 estão, por outro lado, a Nos, que desce 0,42% para 6,671 euros, e a Teixeira Duarte, que negoceia inalterada em 30 cêntimos. 

(Notícia actualizada às 10h36)




pub

Marketing Automation certified by E-GOI