Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Jerónimo Martins e Galp Energia levam PSI-20 a acompanhar perdas na Europa

As bolsas europeias inverteram para terreno negativo, penalizadas pelas empresas do sector mineiro e energético. Isto numa altura em que o petróleo regista fortes perdas nos mercados internacionais renovando mínimos de sete anos.

Bruno Simão/Negócios
Rita Faria afaria@negocios.pt 14 de Dezembro de 2015 às 12:14
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

A bolsa nacional inverteu a tendência positiva e já segue com sinal vermelho, à semelhança das principais congéneres europeias. O PSI-20 desce 0,63% para 5.054,26 pontos, com 13 cotadas em queda e cinco em alta.

 

Na Europa, os principais índices registam perdas inferiores a 0,5%, com excepção do londrino Footsie, que sobe 0,11%. O índice de referência para a Europa, o Stoxx600, cai 0,06%, pressionado sobretudo pelas cotadas do sector energético e mineiro.

 

Esta segunda-feira, os investidores já estão de olhos postos na Reserva Federal norte-americana que poderá anunciar esta semana a primeira subida dos juros nos Estados Unidos desde 2006.

 

Na bolsa nacional, a Jerónimo Martins e a Galp Energia são as cotadas que mais pressionam o PSI-20. A retalhista perde 1,53% para 11,61 euros e a Galp Energia desvaloriza 1,43% para 9,60 euros numa altura em que o petróleo regista fortes perdas nos mercados internacionais e renova mínimos de Dezembro de 2008, em Londres, e Fevereiro de 2009 em Nova Iorque.

 

Ainda na energia, a EDP recua 0,42% para 3,068 euros, a EDP Renováveis cai 0,26% para 6,496 euros e a REN sobe 0,7% para 2,72 euros.

 

Na banca, o Banif desvaloriza 28,57% para 0,10 cêntimos, depois de ter afundado um máximo de 56,36% esta manhã, para atingir um novo mínimo histórico de 0,06 cêntimos. As acções do banco liderado por Jorge Tomé estão a ser fortemente penalizadas pelas notícias veiculadas este domingo, que avançam que o Estado está preparado para intervir no Banif.

 

Entretanto, o ministério das Finanças anunciou esta madrugada que "decorre um processo de venda" da posição do Estado no banco. Em comunicado, o Banif "desmentiu categoricamente" a notícia que estava a ser preparada uma intervenção na instituição.

 

No restante sector, o BCP ganha 0,63% para 4,83 cêntimos e o BPI soma 0,63% para 1,122 euros. Para Steven Santos, gestor do BiG, numa nota enviada às redacções, as "diferenças significativas de dimensão e solidez" são o motivo pelo qual "o mercado não está a penalizar a restante banca nacional".

 

A Nos soma 0,17% para 7,025 euros. A Pharol desvaloriza 3,98% para 24,1 cêntimos. O Negócios avança na edição desta segunda-feira que a guerra pelos conteúdos televisivos ganhou novos contornos no último mês. A Altice ainda pode mudar as regras do jogo, com a aquisição dos direitos dos pequenos clubes e de canais de TV. Isto depois de a Nos, no passado dia 2 de Dezembro, ter fechado um acordo com Benfica para direitos televisivos por 400 milhões de euros.

Ver comentários
Saber mais Bolsa nacional PSI-20 bolsas europeias Stoxx600 Europa Reserva Federal Estados Unidos Jerónimo Martins Galp Energia
Outras Notícias