Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Jerónimo Martins e Nos sustentam bolsa nacional

A bolsa nacional segue em alta ligeira, a contrariar a tendência do resto da Europa, numa altura em que a Jerónimo Martins e a Nos estão a subir mais de 2%. A travar a subida da bolsa está a banca, com quedas superiores a 2%.

Miguel Baltazar/Negócios
Sara Antunes saraantunes@negocios.pt 06 de Novembro de 2014 às 10:17
  • Assine já 1€/1 mês
  • 18
  • ...

O PSI-20 avança 0,13% para 5.157,56 pontos, com seis acções em alta e 12 em queda. Entre os congéneres europeus a tendência é de queda, com o Stoxx 600, que agrupa as 600 maiores cotadas europeias, a descer 0,43% para 334,92 pontos. A marcar a sessão está a expectativa dos investidores em relação à reunião do Banco Central Europeu (BCE), que decorre esta quinta-feira.

 

Na bolsa nacional, a Jerónimo Martins volta a destacar-se, ao subir 2,80% para 7,71 euros. As acções da dona dos supermercados Pingo Doce recuperam assim parte das quedas provocadas pelos resultados do terceiro trimestre, cujos números ficaram aquém do esperado, e pelas revisões em baixa das avaliações de muitas casas de investimento. Já na última sessão a Jerónimo Martins tinha subido mais de 5,5%, o que, com o ganho de hoje, reduz para 45% a queda desde o início do ano.

 

A sustentar o índice segue também a Nos, ao avançar 2,12% para 4,68 euros, depois de ontem à noite ter apresentado os resultados dos primeiros nove meses do ano. A empresa liderada por Miguel Almeida registou um aumento de 2% dos resultados, tendo terminado com um lucro de 18,8 milhões de euros no terceiro trimestre. Os analistas consultados pela Reuters estimavam um resultado de 16,7 milhões.

 

Do lado oposto está a banca, com o BCP a perder 2,63% para 8,16 cêntimos, o BPI a ceder 2,33% para 1,467 euros e o Banif a recuar 1,45% para 0,068 cêntimos.

 

Em queda segue também a EDP, ao perder 0,73% para 3,253 euros e a EDP Renováveis, que cai 0,70% para 5,114 euros. Já a Galp sobe 1,58% para 11,26 euros. A REN, cujos números dos primeiros nove meses do ano serão apresentados esta quinta-feira, 6 de Novembro, após o fecho do mercado, recua 0,82% para 2,42 euros.

 

As acções da PT SGPS estão hoje a subir 0,24% para 1,238 euros, numa altura em que continuam a ser divulgadas notícias sobre o interesse de várias empresas nos activos da Oi, detida directa e indirectamente em 39% pela PT SGPS, em Portugal.

 

Depois da Altice ter apresentado uma proposta de compra que avalia os activos da PT Portugal em cerca de sete mil milhões de euros, ontem foi noticiado que a Apax, em conjunto com a CVC e a Bain, estão a preparar uma oferta semelhante. E mais tarde foi reportado que a Zopt, que detém 50,01% da Nos e que é detida pela Sonae e Isabel dos Santos, diz poder estar interessada em envolver-se numa solução que defenda o "interesse nacional" na PT Portugal. 

 

Destaque ainda para a Sonae Indústria, cujas acções descem 4,05% para 7,1 cêntimos, no último dia em que as acções negoceiam com acesso aos direitos para os investidores participarem no aumento de capital que será realizado a 1 cêntimo por acção.

 

Ver comentários
Saber mais bolsa PSI-20 Jerónimo Martins Nos mercados
Outras Notícias