Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

JM e EDP Renováveis levam bolsa a inverter para terreno positivo

A bolsa nacional está a registar uma subida ligeira, graças à força da Jerónimo Martins e da EDP Renováveis. Em sentido contrário negoceiam o BES, Galp e PT. Na Europa, o comportamento continua a ser maioritariamente negativo.

Diogo Cavaleiro diogocavaleiro@negocios.pt 27 de Janeiro de 2012 às 10:04
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
A praça bolsista de Lisboa está a ganhar depois de um início em terreno negativo. A justificar a inversão estão as subidas superiores a 1% tanto da Jerónimo Martins como da subsidiária renovável do Grupo EDP.

O índice de referência da bolsa portuguesa ganha 0,09% para 5.486,45 pontos, contando com nove cotadas em alta. O impasse nas negociações para o perdão da dívida grega continua, pesando sobre o sentimento dos investidores na Europa. O Stoxx Europe 600 cai uns ligeiros 0,09%.

Em Lisboa, a Jerónimo Martins avança 1,17% para negociar nos 12,975 euros e é a empresa que mais contribui para a subida do PSI-20. A retalhista foi a grande vencedora dos NYSE Euronext Lisbon Awards, uma iniciativa organizada pela bolsa de Lisboa, pelo desempenho das suas acções durante o ano passado. O BES Investimento e o BPI foram o intermediários financeiros mais premiados.

Ainda no retalho, a Sonae ganha 0,22% e está nos 0,456 euros.

A EDP Renováveis está, igualmente, a trazer optimismo para o mercado português. A empresa liderada por Ana Maria Fernandes soma 1,09% para 4,367 euros. Já a EDP perde 0,13% e está nos 2,238 euros. A REN recua 0,38% para 2,092 euros.

Por sua vez, a Galp Energia perde 0,31% para 13,06 euros. A petrolífera divulgou hoje os resultados previsionais, apresentando um aumento da produção petrolífera e das vendas de gás natural e electricidade no quatro trimestre de 2011, contrariando a queda na distribuição.

BES cai após declarações de Salgado

Já no terreno negativo está em destaque o BES. O banco cai 1,65% e transacciona nos 1,313 euros. Ontem, Ricardo Salgado afirmou que “os mercados já aprenderam bem as dificuldades que os bancos portugueses tiveram que passar e, por isso, já não estão à espera de resultados positivos”.

Na restante banca, o BCP soma 0,71% para 0,141 euros, depois de Carlos Santos Ferreira indicar aos accionistas que uma eventual saída será sempre feita de modo tranquilo.

A Portugal Telecom recua 0,52% para 4,009 euros e continua a negociar em mínimos de 2002 (excluindo dividendos). O Berstein baixou a recomendação para a operadora para "market perform".

Ver comentários
Saber mais Psi-20 Galp Energia bolsa nacional Euronext NYSE Lisbon Jerónimo Martins EDP Renováveis
Outras Notícias