Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

JPMorgan corta preço-alvo da Galp Energia para 12 euros

O preço-alvo da petrolífera portuguesa desceu 23%, com o JPMorgan a prever que o ritmo de novas descobertas petrolíferas vai abrandar. A expectativa de que a ENI irá continuar a vender acções da Galp também contribui para a revisão em baixa, dizem os analistas numa nota em que adiantam as previsões para os resultados de 2013.

Miguel Baltazar/Notícias
Hugo Paula hugopaula@negocios.pt 04 de Fevereiro de 2014 às 15:01
  • Assine já 1€/1 mês
  • 12
  • ...

O JPMorgan cortou o preço-alvo da Galp Energia de 16,2 para 12,0 euros por acção, para incorporar a previsão de que a petrolífera liderada por Manuel Ferreira de Oliveira (na foto) vai reduzir o ritmo de novas descobertas petrolíferas. A recomendação foi reduzida de “overweight”, equivalente a “comprar”, para “manter”.

 

Os analistas do JPMorgan esclarecem que avaliam os activos da Galp em 16,2 euros por acção. Contudo, o actual preço-alvo de 12 euros fica 29% abaixo do valor atribuível dos activos atribuível aos accionistas.

 

Um factor que pressiona o valor das acções é a venda de acções da petrolífera por parte da accionista de referência ENI, que têm vindo a reduzir a sua posição através da venda de acções no mercado secundário. “Isto exerce uma óbvia pressão sobre a Galp no curto prazo”, conclui a nota de análise.

 

Lucros terão caído 20%

 

A nota de análise que o banco de investimento enviou na manhã de segunda-feira aos clientes adianta também as previsões para os resultados de 2013.

 

Para o JPMorgan, o resultado líquido ajustado dos últimos quatro trimestres terá sido de 288 milhões de euros, caindo 20% face aos lucros de 360 milhões de euros apurados em 2012. O resultado operacional ajustado terá sido de 594 milhões de euros e compara com 584 milhões no período homólogo.

 

O Caixa BI emitiu também as previsões para os resultados do ano passado, antecipando uma deterioração 27% dos lucros comparáveis para 264 milhões de euros e de 6% do resultado operacional para 549 milhões de euros.

 

As acções da Galp seguem a perder 1,28% para 11,20 euros. A avaliação do JPMorgan confere aos títulos um potencial de valorização de 7,1%.

 

Nota: A notícia não dispensa a consulta da nota de “research” emitida pela casa de investimento, que poderá ser pedida junto da mesma. O Negócios alerta para a possibilidade de existirem conflitos de interesse nalguns bancos de investimento em relação à cotada analisada, como participações no seu capital. Para tomar decisões de investimento deverá consultar a nota de “research” na íntegra e informar-se junto do seu intermediário financeiro.

Ver comentários
Saber mais Galp Energia Galp Caixa BI Negócios economia negócios e finanças Informação sobre empresas energia mercado e câmbios
Outras Notícias