Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Juncker afasta situação de falência do Estado grego

O primeiro-ministro do Luxemburgo, Jean-Claude Juncker, afastou hoje uma situação de falência do estado grego, adiantando que o país não irá necessitar de apoio externo para fazer face às suas dívidas

Patrícia Abreu pabreu@negocios.pt 10 de Dezembro de 2009 às 09:29
  • Assine já 1€/1 mês
  • 3
  • ...
O primeiro-ministro do Luxemburgo, Jean-Claude Juncker, afastou hoje uma situação de falência do Estado grego, adiantando que o país não irá necessitar de apoio externo para fazer face às suas dívidas.

“Eu excluo por completo uma falência do estado grego”, assegurou hoje o responsável aos jornalistas, citado pela agência Bloomberg.

O primeiro-ministro do Luxemburgo reagiu assim aos receios de incumprimento por parte da Grécia, depois da Standard&Poor’s ter avisado que tinha colocado o “rating” da dívida grega sob “vigilância negativa”, sinalizando uma descida iminente da actual notação de A-. No mesmo dia, a Fitch cortou o “rating” atribuído aos títulos da dívida pública grega para BBB+.

Questionado se a União Europeia teria que ajudar a Grécia, Juncker assegurou que isso “não será necessário”.

Já ontem o ministro grego das Finanças garantiu que o seu país não enfrenta “qualquer risco de incumprimento” da sua dívida e que tão pouco prevê recorrer a qualquer tipo de ajuda da União Europeia.

Apesar destas tentativas de acalmar os mercados, as bolsas europeias foram ontem pressionadas pelas preocupações quanto à dívida pública da Grécia e Espanha, depois da agência de “rating” ter colocado sob vigilância o “outlook” para a dívida estes países.

O presidente do Banco Central Europeu, Jean-Claude Trichet, pediu ao Governo grego para que tome “medidas corajosas”, depois de ter qualificado a situação no país de “muito difícil”.

Ver comentários
Outras Notícias