Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Juros da dívida a dois anos abaixo de 4,5% após sete sessões em queda

Nos prazos mais longos a tendência de hoje é de ligeiro agravamento. Na maturidade a dois anos a queda supera os 20 pontos base, o que contribui para a normalização da curva de rendimentos da dívida portuguesa.

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 23 de Julho de 2013 às 16:55
  • Partilhar artigo
  • 5
  • ...

Os juros da dívida portuguesa estão em queda nos prazos mais curtos (dois e três anos) e em alta ligeira nos mais longos (quatro anos e acima).

 

A “yield” da dívida a dois anos recua 22 pontos base para 4,44%, situando-se abaixo dos 4,5% pela primeira vez desde 2 de Julho. No dia em que Paulo Portas se demitiu o juro dos títulos de dívida com esta maturidade situava-se nos 3,504%, tendo desde então registado sessões de fortes subidas.

 

A 12 de Julho, uma sexta-feira marcada pelo debate do Estado da Nação e depois dias depois de Cavaco Silva ter pedido um compromisso de salvação nacional, os juros a dois anos aproximaram-se dos 6%. Desde então desceu em todas as sessões, acumulando uma queda de 132 pontos base em sete sessões.

 

Mas ao contrário do que se verifica na dívida de longo prazo, nas obrigações a dois anos está ainda longe dos níveis em que se encontrava antes do início da crise política. Isto porque em momentos de tensão e receios dos investidores, a dívida de curto prazo é a mais penalizada.

 

Foi o que aconteceu durante os dias da crise política, com os juros da dívida de longo prazo pouco acima dos juros da dívida com maturidade mais curta. Hoje o “spread” entre a yield da dívida a dois e dez anos está em redor dos 200 pontos base, quando no pico da crise estava abaixo dos 100 pontos base.

 

A contribuir para a normalização da curva de rendimentos da dívida portuguesa está a subida ligeira dos juros das obrigações de longo prazo. Nos títulos com maturidade de dez anos a “yield” avança 2 pontos base para 6,41%, enquanto na dívida com maturidade a cinco anos o juro sobe 3 pontos base para 5,88%. A sessão de ontem, a primeira desde que o Presidente da República anunciou a manutenção do actual Governo em funções, foi marcada por uma queda forte dos juros em todos os prazos.  

Ver comentários
Saber mais juros yields mercado secundário Portugal
Outras Notícias