Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Juros da dívida portuguesa caem mais de 40 pontos após reunião do BCE

Os juros da dívida dos países da periferia europeia estão em forte queda, depois de o BCE informar que vai prosseguir com o programa de compra de obrigações nos mercados. A "yield" das obrigações do tesouro a 10 anos está nos 6,2%.

Edgar Caetano edgarcaetano@negocios.pt 02 de Dezembro de 2010 às 14:49
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...
Os custos de financiamento dos Estados que têm estado sob maior escrutínio por parte dos mercados estão em queda acentuada, depois de o BCE ter correspondido às expectativas de manter as condições especiais de empréstimos à banca e continuar a comprar títulos no mercado.

Os juros cobrados entre os investidores na negociação de dívida portuguesa a 10 anos estão a cair mais de 42 pontos base, para os 6,218%, um alívio extensível aos prazos mais curtos.

O prémio de risco exigido pelos investidores para a compra de dívida de Portugal em detrimento das “bunds” alemãs prossegue a forte quebra de ontem e estreita-se para cerca de 340 pontos base.

Questionado por uma jornalista italiana sobre a situação nacional e o impacto das dúvidas orçamentais sobre o sistema financeiro português, Jean-Claude Trichet, o presidente do BCE, respondeu que “é extremamente importante [que o Governo] consubstancie as decisões que permitirão atingir os objectivos para o défice orçamental de 2011”, acrescentando que esta é uma “uma mensagem muito, muito forte que temos para todos os países, incluindo, claro, Portugal”.

Pressão sobre Espanha também alivia

O sentimento é partilhado por outros países da Zona Euro que têm visto os custos de financiamento agravar-se nas últimas semanas, particularmente a Espanha. As obrigações espanholas estão a valorizar, estreitando o juro em 16 pontos base para os 5,133% no prazo a 10 anos.

O país vizinho vai cortar a emissão de dívida soberana em cerca de um terço no próximo ano quando comparando com o plano inicial, afirmou a ministra das Finanças, Elena Salgado, em entrevista ao Financial Times.

Ver comentários
Saber mais juros dívida yield igcp bce bilhetes tesouro emissão leilão
Mais lidas
Outras Notícias