Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Juros da dívida portuguesa descem nos prazos mais curtos

A "yield" implícita nas obrigações soberanas de dois e três anos está em queda. Uma tendência contrária à que se verifica nas restantes maturidades.

Hugo Paula hugopaula@negocios.pt 03 de Janeiro de 2012 às 11:36
  • Partilhar artigo
  • ...
A taxa de juro implícita na dívida pública portuguesa com maturidade de dois anos cai 28,2 pontos base para 15,794%, enquanto os juros implícitos nas obrigações com maturidade de cinco anos ascendem 25,9 pontos base para 16,117%. No prazo de 10 anos, a taxa sobe 17,3 pontos base para 13,537%.

As obrigações alemãs negoceiam com um tendência mista nos juros implícitos. No prazo de 10 anos a “yield” sobe 1,2 pontos base para 1,917%, com os investidores a reduzirem a sua exposição à dívida alemã e aumentarem a exposição às acções alemãs, que estão hoje a valorizar.

“As pessoas ficaram pouco surpreendidas pelos resultados económicos relativamente positivos a que assistimos no último par de semanas”, disse o economista do mercado do Rabobank na Holanda, Elwin de Groot, citado pela Bloomberg. “Tirando isso, o mercado vai estar muito focado na próxima ronda de financiamento”, acrescentou.

Amanhã, a Alemanha vai emitir cinco mil milhões de euros em dívida pública.

Os juros de Espanha sobem na generalidade das maturidades e o mesmo se pode dizer sobre a dívida francesa negociada no mercado secundário. A “yield” da dívida do país vizinho a 10 anos avança 5,0 pontos base para 5,157% e a taxa de juro da dívida francesa com o mesmo prazo sobe 3,8 pontos base para 3,274%.

Já a dívida de Itália apresenta um comportamento misto, com os juros implícitos nas obrigações a 10 anos a caírem 2,6 pontos base para 6,890% e os da dívida a cinco anos a subirem 4,4 pontos base para 4,4 pontos base para 5,929%.

Ver comentários
Saber mais dívida juro yield obrigação obrigações Espanha Alemanha França Itália
Outras Notícias