Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Juros da dívida portuguesa agravam-se em todos os prazos

No terceiro dia consecutivo de subidas, os juros da dívida pública a dez anos já seguem acima dos 3,2%, acompanhando a tendência de agravamento dos restantes países europeus.

Miguel Baltazar/Negócios
Rita Faria afaria@negocios.pt 10 de Setembro de 2014 às 09:47
  • Assine já 1€/1 mês
  • 18
  • ...

Os juros da dívida pública portuguesa estão a subir esta quarta-feira, 10 de Setembro, em todos os prazos, tal como acontece nos restantes países europeus. Esta tem sido a tendência desde o início da semana, com os movimentos separatistas na Europa a contribuírem para aumentar os receios dos investidores.

 

Em Portugal, os juros da dívida a dois anos sobem 4,6 pontos base para 0,605% enquanto a "yield" associada à dívida a cinco anos avança 6,4 pontos base para 1,710%. Já os juros associados aos títulos a dez anos, o prazo de referência, agravam-se em 7 pontos base para 3,233%. Isto depois de, no dia 25 de Agosto, terem descido abaixo dos 3% pela primeira vez na história.

 

Além dos juros, também o risco de Portugal, medido através de uma ponderação entre a dívida portuguesa e a alemã, sobe 4,3 pontos para 213,8 pontos. Este "spread", ou prémio de risco, mede o preço exigido pelos investidores para comprarem dívida portuguesa em detrimento da alemã. Apesar da subida, o valor compara positivamente com os 277 pontos atingidos há cerca de um mês, no início de Agosto.

 

A tendência de agravamento dos juros repete-se nos restantes mercados obrigacionistas da Europa. Em Espanha, a "yield" associada à dívida a cinco anos avança 5,8 pontos base para 1,004% enquanto a dez anos, o agravamento é de 6,5 pontos base para 2,265%.

 

Esta quarta-feira, nem a Alemanha escapa às subidas, sendo mesmo um dos países que assiste a subidas mais expressivas. A "yield" associada à dívida germânica a dez anos a avançar 7,4 pontos para 1,070%.

 

Estas subidas acontecem numa altura em que se discute, no país vizinho, se o referendo sobre a independência da Catalunha avança no dia 9 de Novembro. Já no Reino Unido está confirmada a realização do referendo sobre a independência da Escócia para o próximo dia 18 de Setembro. 

Ver comentários
Saber mais Europa Portugal Espanha Alemanha Catalunha Reino Unido Escócia mercado de dívida política
Mais lidas
Outras Notícias