Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Juros de Espanha e Itália acentuam queda com perpectiva de compra de dívida pelo BCE

Os juros implícitos nas obrigações de Espanha acentuaram a tendência de queda, esta manhã, ao ser veículada a notícia de que o BCE vai comprar dívida pública de Espanha e de Itália para contrariar o agudizar da crise orçamental europeia.

Hugo Paula hugopaula@negocios.pt 27 de Julho de 2012 às 13:07
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
Na dívida espanhola, a queda mais acentuada verifica-se nas obrigações com prazo de dois anos. A “yield” a nesta maturidade recua 60,9 pontos base para 5,071% e a de cinco anos cai 29,3 pontos base para 6,276%, segundo as taxas genéricas da Bloomberg. No prazo de 10 anos, declina 20,3 pontos base para 6,725%.

A contribuir para a descida dos juros está a notícia do "Le Monde" de que o Banco Central Europeu (BCE) vai comprar dívida de Espanha e de Itália. A notícia segue-se à declaração feita ontem por Mario Draghi, presidente do BCE, garantindo que vai fazer "o que for necessário" para salvar o euro.

A Alemanha também disse que vai fazer "tudo que é politicamente necessário" para ajudar o euro, disse o porta-voz do Governo alemão, Georg Steiner, dizendo que a sua declaração é feita no seguimento das feitas por Draghi.

Outro desenvolvimento é o anúncio de Espanha, em que deu conta da forma de financiamento do fundo de resgate das regiões autónomas. O secretário de Estado de Economia espanhol, Fernando Jiménez Latorre, citado pela Reuters, disse que os bancos vão contribuir com oito mil milhões de euros para o fundo, enquanto o Estado vai contribuir com quatro mil milhões.

Recorde-se que a banca espanhola recebeu ajuda internacional à recapitalização. A empresa estatal Loterias vai avançar com um empréstimo de seis mil milhões para o fundo, compondo um total de 18 milhões de euros disponíveis para financiar as regiões autónomas do país.

Nas obrigações de Itália a tendência também é de queda dos juros, sendo estas maiores nas maturidades mais curtas. Os juros da dívida de Itália a dois anos caem 44,3 pontos base para 3,616%, enquanto no prazo de cinco a descida é de 29,2 pontos base para 5,214%. Na dívida a 10 anos, a queda é de 20,9 pontos base para 5,847%.

Isto num dia em que a Alemanha vê os juros implícitos nas obrigações com prazo superior a dois anos subir, no mercado secundário. A “yield” alemã a dois anos recua 0,3 pontos base para a taxa negativa de 0,054%, enquanto no prazo de cinco anos ascende 1,5 pontos base para 0,369% e na de 10 anos sobe 3,1 pontos base para 1,352%.
Ver comentários
Saber mais juros crise orçamental Europa Espanha Itália
Outras Notícias