Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Libra a caminho da maior série de perdas em mais de 30 anos

A moeda britânica deverá completar em Setembro o quinto trimestre consecutivo de perdas face ao dólar, algo que não acontecia desde 1984. Os receios em torno do referendo sobre o Brexit continuam a pesar no desempenho da moeda.

Reuters
Rita Faria afaria@negocios.pt 28 de Setembro de 2016 às 10:45
  • Assine já 1€/1 mês
  • 7
  • ...

A libra prepara-se para completar a quinta desvalorização trimestral consecutiva face ao dólar – a maior série de perdas desde 1984 – reflectindo os receios em torno do Brexit.

A moeda britânica protagoniza o pior desempenho entre as 16 principais congéneres mundiais, este ano, tendo registado a maior descida de sempre face ao dólar no dia 24 de Junho, depois do referendo em que a maioria dos cidadãos do Reino Unido votou a favor da saída da União Europeia.

Nos três meses que antecederam a realização da consulta popular, a libra caiu mais de 7%, depois dos recuos superiores a 2,5% nos três trimestres anteriores. Desde o período entre Março e Junho de 2015 que a libra não fecha um trimestre com sinal positivo.

No mês passado, porém, a moeda britânica recuperou algum terreno, quando os indicadores económicos cobrindo o período desde o referendo se revelaram mais positivos do que era esperado pelos analistas.

No entanto, a libra continua vulnerável a mudanças abruptas no sentimento, numa altura em que ainda não é clara a forma como o país vai abandonar a União Europeia.

Esta quarta-feira, a moeda britânica desce 0,28% para 1,2986 dólares, depois de Minouche Shafik, membro do conselho de governadores do Banco de Inglaterra, ter admitido que serão necessários mais estímulos monetários para evitar uma recessão no Reino Unido.

"Parece-me provável que sejam necessários novos estímulos para ajudar a garantir que um abrandamento da actividade económica não se transforme em algo mais pernicioso", reconheceu durante uma conferência em Londres, citada pela Bloomberg.

Ver comentários
Saber mais Reino Unido União Europeia Minouche Shafik Banco de Inglaterra libra dólar câmbios
Outras Notícias