Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Libra sofre a maior queda do ano contra a moeda da Zona Euro

A moeda britânica, em reacção à situação de instabilidade geopolítica, chegou a recuar para um mínimo de 18 meses no câmbio contra o dólar e registou a maior queda diária em mais de 12 meses face à moeda europeia, agravando ainda mais as perdas acumuladas

Pedro Carvalho pc@mediafin.pt 07 de Julho de 2005 às 16:33
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A moeda britânica, em reacção à situação de instabilidade geopolítica, chegou a recuar para um mínimo de 18 meses no câmbio contra o dólar e registou a maior queda diária em mais de 12 meses face à moeda europeia, agravando ainda mais as perdas acumuladas ao longo de 2005.

Este ano, e ainda antes dos atentados de hoje, a libra acumulava uma perda de 8,9%, perante as especulações dos investidores de que o Banco Central se prepara para descer os juros, numa tentativa de espevitar o crescimento económico.

Ao início da tarde em Lisboa, o Banco de Inglaterra decidiu manter inalterada a taxa de juro nos 4,75%, contra a expectativa de alguns analistas que sugeriam um corte. No último trimestre, a libra sofreu um revês de 5,1%, naquele que foi o pior trimestre desde 1997, altura em Tony Blair foi eleito.

Nesta altura, a libra caía para os 1,7437 dólares, face aos 1,7583 dólares do dia anterior, depois de no decorrer da sessão ter batido num mínimo de 1,7404 dólares, a cotação mais baixa desde Dezembro de 2003.

Contra a moeda da Zona Euro, a moeda escorregou para 0,6847 libras por unidade do euro, contra os 0,6793 do dia anterior, tendo chegado a cotar nos 0,6892, o nível mais baixo em quase cinco semanas.

O Banco central Europeu (BCE) decidiu também hoje, tal como era esperado, manter a sua taxa de juro de referência nos 2%, resistindo assim à pressão política que apelava a uma redução para ajudar a melhorar o crescimento económico.

Contra o euro, o dólar seguia ontem praticamente inalterado, nos 1,1939 dólares, mas contra o franco suíço, a moeda norte-americana recuava para os 1,2968 francos.

Os estrategas cambiais dizem que desde o 11 de Setembro, o dólar perdeu o seu carácter de refúgio, um estatuto do qual ainda goza a moeda helvética devido à neutralidade política do país.

Ver comentários
Outras Notícias