Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Lisbon Brokers reforça “forte compra” para Sonae à espera de bons resultados

A Lisbon Brokers reforçou a recomendação para as acções da Sonae para "forte compra" uma vez que os bons resultados apresentados quer pela Sonae Sierra quer pela Modelo Continente levam a casa de investimento a acreditar que a "holding" vai também divulga

Ana Filipa Rego arego@negocios.pt 13 de Março de 2007 às 12:34
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A Lisbon Brokers reforçou a recomendação para as acções da Sonae para "forte compra" uma vez que os bons resultados apresentados quer pela Sonae Sierra quer pela Modelo Continente levam a casa de investimento a acreditar que a "holding" vai também divulgar números "fortes".

A Modelo Continente anunciou ontem resultados líquidos de 160 milhões de euros em 2006, o que representa uma subida de 29% em relação ao ano anterior e ficou acima das estimativas dos analistas. Cerca de 75 milhões de euros vão ser distribuídos à Sonae SGPS sob a forma de dividendos. Já a Sonae Sierra anunciou, na semana passada, que os seus lucros cresceram 23% para os 270,6 milhões de euros em 2006 e o EBITDA subiu 20% para os 150,3 milhões de euros.

Numa nota de "research", o analista John dos Santos explica que reforçaram a recomendação para as acções da Sonae para "forte compra" depois dos "excelentes" resultados apresentados pela Sonae Sierra e dos números divulgados ontem pela Modelo Continente e que "fazem antever uns fortes resultados por parte da Sonae SGPS".

O preço-alvo é de 2,20 euros e implica um potencial de valorização de 42%, acrescenta a mesma fonte sublinhando que isto leva a casa de investimento a classificar a Sonae SGPS como uma das suas "top picks" em Portugal.

John dos Santos diz ainda que acredita que os resultados a apresentar na próxima terça-feira, dia 20 de Março, poderão ser um "forte impulsionador dos títulos", mas que o principal "driver" do preço da acção "deverá ser aquando da realização por parte do mercado do valor justo e completo dos activos imobiliários da empresa, nomeadamente da Sonae Sierra, que aos valores actuais de mercado da Sonae SGPS está a incorporar um desconto significativo para o seu Net Asset Value (NAV)".

Esta casa de investimento reviu em alta, na passada sexta-feira, a sua recomendação para os títulos da Sonae SGPS, com base no potencial de valorização das acções da "holding" liderada por Belmiro de Azevedo, face à avaliação de 2,20 euros por acção. A casa de investimento estimou ainda que a empresa apresente lucros de 182 milhões referentes a 2006.

Quem também acredita na Sonae Sierra e na Modelo Continente como impulsionares da "holding" é o BPI. No Iberian Daily do BPI online, os analistas explicam que, após o insucesso da OPA sobre a PT, a Sonae SGPS tem tido um "comportamento volátil".

BPI diz que incerteza sobre o futuro e avaliação da Sonaecom pode pesar sobre a "holding"

"A médio prazo, a empresa deverá ser influenciada pela performance da Sonae Indústria (cuja acção continua a alcançar novos máximos), pela internacionalização da Sonae Sierra e pelo plano de expansão da Modelo Continente", sublinha a mesma fonte.

No entanto, o BPI acredita que a "incerteza sobre o futuro e a avaliação da Sonaecom", que irá apresentar resultados quinta-feira, "poderá pesar" sobre os títulos da "holding".

As acções da Sonae SGPS subiam 1,27% para os 1,59 euros. Tecnicamente, os títulos da 2holding" têm um suprote nos 1,48/1,50 euros e uma resistência nos 1,70 euros.

Outras Notícias