Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

LSE «não precisa» do Nasdaq a não ser que traga crescimento

A London Stock Exchange (LSE), a gestora da praça londrina, afirma que «não precisa» de aceitar a oferta de aquisição lançada pelo Nasdaq, no mesmo dia em que anunciou que os seus lucros do primeiro trimestre aumentaram 8,8% em termos homólogos.

Paulo Moutinho 25 de Maio de 2006 às 10:06
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A London Stock Exchange (LSE), a gestora da praça londrina, afirma que «não precisa» de aceitar a oferta de aquisição lançada pelo Nasdaq, no mesmo dia em que anunciou que os seus lucros do primeiro trimestre aumentaram 8,8% em termos homólogos.

Clara Furse afirmou que a LSE «não precisa de fazer o negócio» com o Nasdaq «só por fazer, a menos que isso venha acrescentar crescimento para nós».

«A nossa estratégia é de crescimento e claramente a consolidação permite oportunidades de acrescentar valor», acrescentou a presidente da LSE.

A CEO da praça londrina acrescentou que irá reunir-se com os responsáveis da praça norte-americana, uma vez que «são os maiores accionistas» da London Stock Exchange.

A segunda maior praça norte-americana aumentou a sua participação na LSE no início deste mês para os 25,1%, aumentando assim a pressão para que a praça londrina aceite ser comprada pelo Nasdaq.

O aumento da participação do Nasdaq na LSE surgiu depois de ter lançado uma oferta de aquisição de 950 pence por cada título da praça londrina, que foi rejeitada no passado mês de Março. Na sequência, o Nasdaq retirou a oferta sobre a bolsa de Londres.

Uma fusão entre a LSE e o Nasdaq criaria o primeiro mercado de negociação transatlântico, com mais de seis mil companhias cotadas, avaliadas num total de 7,3 biliões de dólares (5,7 biliões de euros).

As declarações de Clara Furse surgem depois da LSE ter revelado que os seus lucros cresceram para os 70,7 milhões de libras (103,6 milhões de euros) nos três meses terminados a 31 de Março, dos 65 milhões (95,3 milhões de euros) verificados em igual período do ano anterior, impulsionados pelo aumento da negociação e de oferta de acções.

Os valores apresentados pela gestora da praça londrina ficaram abaixo das estimativas dos analistas contactados pela agência Bloomberg, que apontavam para um resultados líquido de 74,9 milhões de libras (109,8 milhões de euros).

As acções da London Stock Exchange deslizavam 7,74% para os 1.097 pence, tendo chegado a cair mais de 9% durante a negociação de hoje.

Outras Notícias