Research Lucros da EDP terão subido para 1.343 milhões com venda da Naturgas e Portgás

Lucros da EDP terão subido para 1.343 milhões com venda da Naturgas e Portgás

Os ganhos obtidos com a venda de activos em Portugal e Espanha vão impulsionar os resultados líquidos da EDP.
Lucros da EDP terão subido para 1.343 milhões com venda da Naturgas e Portgás
Miguel Baltazar
Nuno Carregueiro 27 de fevereiro de 2018 às 10:49

A EDP terá fechado 2017 com um resultado líquido de 1.343 milhões de euros, o que representa um aumento de 40% face aos 961 milhões de euros registados em 2016.

 

A estimativa é do CaixaBI, que contudo salienta que os "resultados da EDP serão negativamente afectados pela forte redução dos recursos hídricos e pela alteração do perímetro de consolidação após a venda dos activos de distribuição de gás em Portugal e em Espanha".

 

A forte subida dos lucros, segundo a mesma fonte, é explicada pelo "crescimento da actividade da EDPR e pela contabilização de ganhos extraordinários resultantes da venda da Naturgas e da Portgás".

 

A EDP Renováveis anunciou esta terça-feira que terminou o ano passado com um resultado líquido de 276 milhões de euros, o que corresponde a um aumento de 390% face ao ano anterior.

 

Em 2017 a empresa liderada por António Mexia concluiu a venda da Naturgas por 2,5 mil milhões de euros, o que conduziu a uma mais-valia de 700 milhões, sendo que deste total 500 milhões vão ser registados nas contas de 2017.  Também o ano passado a EDP concretizou a venda dos activos de distribuição de gás em Portugal (Portgás) à REN, numa operação que gerou um encaixe de 500 milhões de euros.

 

Quanto aos restantes indicadores operacionais, o CaixaBI estima que a EDP tenha registado um EBITDA de 4.109 milhões de euros (crescimento de 9% face a 2016) e um resultado operacional (EBIT) de 2.706 milhões de euros (+20%).

 

O consenso do mercado, de acordo com as estimativas recolhidas dos analistas recolhidas pela Bloomberg, aponta para lucros ajustados (excluindo factores extraordinários) de 817 milhões de euros em 2017, o que se situa abaixo dos 929,7 milhões de euros registados em 2016.

 

Após apresentar os resultados do terceiro trimestre, a EDP reviu em baixa a previsão de resultados para este ano. A eléctrica situou entre 850 e 900 milhões de euros o resultado líquido recorrente esperado para 2017, o que compara com a anterior estimativa de um valor igual ou superior a 919 milhões de euros.

 

Para o EBITDA recorrente, a empresa liderada por António Mexia colocava a fasquia nos 3,6 mil milhões de euros, admitindo agora um intervalo mais recuado, entre 3,5 e 3,6 mil milhões.

 

As acções da EDP recuam 1% para 2,771 euros. A empresa apresenta resultados na quinta-feira (1 de Março), após o fecho da sessão.

Nota: A notícia não dispensa a consulta da nota de "research" emitida pela casa de investimento, que poderá ser pedida junto da mesma. O Negócios alerta para a possibilidade de existirem conflitos de interesse nalguns bancos de investimento em relação à cotada analisada, como participações no seu capital. Para tomar decisões de investimento deverá consultar a nota de "research" na íntegra e informar-se junto do seu intermediário financeiro.

  

 

 

Num documento publicado pela Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a eléctrica situa entre 850 e 900 milhões de euros o resultado líquido recorrente esperado para 2017, o que compara com a anterior estimativa de um valor igual ou superior a 919 milhões de euros.

Para o EBITDA recorrente, a empresa liderada por António Mexia colocava a fasquia nos 3,6 mil milhões de euros, admitindo agora um intervalo mais recuado, entre 3,5 e 3,6 mil milhões.




pub