Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Lucros da Sonae SGPS deverão ter recuado 73% em 2008

O resultado líquido obtido pela Sonae SGPS no exercício de 2008 deverá ter recuado 73% para os 78 milhões de euros, face aos 285 milhões de euros relativos ao exercício anterior, estima o Espírito Santo Research (ESR). A contribuir para esta queda estará a descida do EBITDA e o aumento dos custos financeiros líquidos.

Raquel Godinho rgodinho@negocios.pt 10 de Março de 2009 às 11:34
  • Assine já 1€/1 mês
  • 6
  • ...
O resultado líquido, após interesses minoritários, obtido pela Sonae SGPS no exercício de 2008 deverá ter recuado 73% para os 78 milhões de euros, face aos 285 milhões de euros relativos ao exercício anterior, estima o Espírito Santo Research (ESR). A contribuir para esta queda estará a descida do EBITDA e o aumento dos custos financeiros líquidos.

A Sonae SGPS apresenta as suas contas relativas a 2008 no próximo dia 18 de Março. No mesmo dia, também o fazem as subsidiárias Sonae Distribuição e Sonae Sierra. A Sonaecom já anunciou ontem os seus resultados.

O ESR antevê que a empresa liderada por Paulo de Azevedo reporte um resultado líquido após interesses minoritários de 78 milhões de euros, o que representa uma queda de 73% face ao ano precedente, dada a “queda significativa” de 32% no EBITDA, para os 478 milhões de euros, e o aumento nos custos financeiros líquidos .

Pedro Morais, analista do ESR, estima que a “holding” do grupo Sonae apresente vendas de 5.230 milhões de euros em 2008, o que significa um avanço de 18% face ao período homólogo, “principalmente devido ao crescimento da retalhista Sonae Distribuição (22%), um resultado da contribuição dos hipermercados adquiridos da Carrefour em 2007 e de um crescimento de 14% na área de vendas durante 2008 (excluindo a aquisição da Carrefour) predominantemente no retalho não-alimentar”.

Quanto ao EBITDA, excluindo o valor criado nas propriedades de investimento, o banco de investimento espera que tenha aumentado em 9% para os 600 milhões de euros “principalmente devido à expansão do negócio de retalho”.

A dívida líquida deverá ter atingido os três mil milhões de euros em 2008, acima dos 2,5 mil milhões de euros relativos a 2007, sobretudo devido ao “forte investimento no negócio de retalho (novas lojas) e no negócio de telecomunicações (redes e licenças)”.

O analista confere um preço-alvo de 1,50 euros às acções da Sonae SGPS que recomenda “comprar”.

As acções da companhia seguiam a valorizar 1,29% para os 0,472 euros.



Ver comentários
Outras Notícias