Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Mais uma vez, Wall Street renova máximos históricos com otimismo comercial

Os três maiores índices de Wall Street voltaram a renovar máximos históricos, pela segunda sessão consecutiva, impulsionados pelos novos sinais de que a primeira fase do acordo com a China pode ser selada em breve.

Gonçalo Almeida goncaloalmeida@negocios.pt 19 de Novembro de 2019 às 14:50
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
Os principais índices de Wall Street abriram a sessão desta terça-feira, dia 19 de novembro, a negociar em território positivo, renovando os máximos históricos atingidos ontem, a meio da sessão, apoiados pelo otimismo sobre a relação comercial com a China.

O Dow Jones soma 0,16% para 28.071,49 pontos, depois de ontem ter marcado um novo máximo histórico durante o dia nos 28.040,97 pontos. O S&P 500 avança 0,09% para 3.125,08 pontos, tendo na negociação intradiária de ontem estabelecido um valor nunca antes visto nos 3.124,17 pontos.

 

Também o tecnológico Nasdaq Composite sobe 0,32% para os 8.577,44 pontos, depois de ontem ter tocado num máximo de sempre nos 8.559,78 pontos. Este ano, o índice de tecnologia do país subiu quase 30%.



Ontem, a notícia de que o governo dos Estados Unidos vai prolongar por mais 90 dias as licenças atribuídas às empresas norte-americanas para fazerem negócios com a chinesa Huawei Technologies ajudou a aliviar as preocupações - apesar de o presidente da gigante chinesa ter dito que o impacto que isso tem para tecnológica é "muito limitado" e que as principais prejudicadas "são as empresas americanas".

Espera-se agora que a primeira fase do acordo comercial entre os EUA e a China seja selada ainda antes do Natal, segundo John Studzinski, vice-presidente da gestora de ativos Pimco, à CNBC, e é com base neste otimismo que hoje os mercados de Wall Street valorizam, com os setores mais sensíveis ao comércio a aproveitarem para subir mais. 

Uma época de resultados melhor do que o previsto, em termos de lucro, também tem dado força aos mercados norte-americanos. Segundo os dados recolhidos pela Reuters, cerca de três quartos das cotadas do S&P 500 apresentaram lucros acima do estimado pelos analistas.

Ver comentários
Saber mais Wall Street S&P China mercado e câmbios bolsa guerra comercial tarifas otimismo acordo
Outras Notícias