Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Marriott arrasta Wall Street para o vermelho

Praças norte-americanas não conseguiram manter a subida da abertura.

Carla Pedro cpedro@negocios.pt 28 de Março de 2011 às 21:20
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
As principais bolsas do outro lado do Atlântico fecharam em baixa, penalizadas pela Marriott International, que liderou as quedas dos títulos de consumo.

Os receios de que o Japão não consiga conter os materiais perigosos nas suas centrais nucleares danificadas pelo sismo também contribuíram para pressionar os mercados accionistas dos EUA.

O índice industrial Dow Jones abriu a ceder 0,19% fixando-se nos 12.197,88 pontos. O S&P 500 perdeu 0,27% para se estabelecer nos 1.310,19 pontos.



Por seu lado, o Nasdaq desvalorizou 0,45%, a negociar nos 2.730,68 pontos.

As bolsas tinham aberto em alta, sustentadas pelo aumento de 0,7% do consumo das famílias em Fevereiro, o máximo desde Outubro, contra uma subida de 0,3% no mês anterior.

A Marriott, maior cadeia hoteleira dos EUA, caiu mais de 6% depois de dizer que o crescimento nas receitas das taxas de ocupação estarão na extremidade inferior das suas previsões devido à fraca procura na América do Norte.

A Home Depot e a Walt Disney também cederam terreno.

A AT&T, em contrapartida, negociou positiva, depois de a revista “Barron’s” ter dito que as suas acções poderão escalar 15% nos próximos 12 meses caso a aquisição da T-Mobile USA (unidade da Deutsche Telekom) receba a aprovação das autoridades reguladoras norte-americanas.

A Eastman Kodak também beneficiou nesta sessão, depois de ganhar a última ronda de uma disputa de patentes contra a Apple e a Research in Motion (RIM).

Ver comentários
Saber mais Wall Street Dow Jones Nasdaq S&P 500 bolsas
Mais lidas
Outras Notícias