Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Matérias-primas entram em "bear market"

O ouro, a platina e a prata recuaram para os níveis mais baixos em mais de sete meses, levando as matérias-primas a entrar em "bear market", devido aos receios de que o abrandamento económico global venha a reduzir a procura pelas mesmas

Raquel Godinho rgodinho@negocios.pt 12 de Agosto de 2008 às 12:38
  • Assine já 1€/1 mês
  • 2
  • ...
O ouro, a platina e a prata recuaram para os níveis mais baixos em mais de sete meses, levando as matérias-primas a entrar em “bear market”, devido aos receios de que o abrandamento económico global venha a reduzir a procura pelas mesmas.

Os índices entram em “bear market” quando há uma tendência de descida prolongada, acumulando perdas superiores a 20% face ao último máximo atingido.

Também os ganhos do dólar e a correcção dos preços do petróleo favorecem este comportamento, ao diminuir a atractividade dos metais preciosos como investimento alternativo e refúgio da elevada inflação.

O ouro desceu 2,6% para 802,34 dólares (535,77 euros) por onça, o valor mais baixo desde 21 de Dezembro. Este valor está 22% abaixo do máximo histórico de 1.032,70 dólares (689,59 euros) por onça, fixado a 17 de Março.

A platina desceu 3,4% e a prata caiu 4,5%. A platina já caiu 36% desde o seu recorde nos 2.301,50 dólares (1.536,84 euros) por onça alcançado a 4 de Março. A prata desceu 33% em relação ao pico de 21,355 dólares (14,26 euros) por onça atingido a 17 de Março.

As “commodities” medidas pelo índice GSCI do Standard & Poor’s desceram 21% face ao máximo histórico atingido a 3 de Julho, o que as coloca em “bear market”. Este índice subiu 41% no primeiro semestre a beneficiar das quedas dos mercados accionistas e também da moeda americana.

Também os preços do petróleo já perdem 23% relativamente ao valor mais alto de sempre, devido aos sinais de que a quebra da maior economia do mundo se vai prolongar até 2009. O West Texas Intermediate tocou nos 147,27 dólares a 11 de Julho, enquanto o Brent do Mar do Norte atingiu os 147,50 dólares por barril, na mesma data.

Segundo a agência Bloomberg, também o milho, trigo e soja estão em “bear market” devido à queda acumulada desde os máximos estabelecidos este ano.

“O dólar teve um enorme avanço nas últimas semanas, pelo que os metais preciosos estão a perder o seu brilho”, referiu Peter McGuire, director da Commodity Warrants Australia, citado pela agência Bloomberg.

“Estamos a ver uma reconfiguração dos mercados nas últimas 48 horas, relacionada com a compreensão de que o abrandamento nos EUA tem-se alargado a todo o globo”, afirmou Darren Gibbs, economista chefe doDeutsche Bank, citado pela agência Bloomberg.

O euro seguia a cair 0,16% para os 1,4886 dólares, tendo já negociado nos 1,4816 dólares, o valor mais baixo desde 26 de Fevereiro face ao dólar.

Ver comentários
Outras Notícias