Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Media Capital admite remunerar accionistas no próximo ano

A Media capital pode vir a distribuir dividendos no próximo ano, mas faz depender essa meta da manutenção de um rácio da dívida sobre o EBITDA abaixo de 2,5, afirmou hoje o presidente da empresa em Madrid. A dona da TVI manteve inalteradas as metas financ

Ricardo Domingos rdomingos1@gmail.com 20 de Junho de 2005 às 13:17
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A Media capital pode vir a distribuir dividendos no próximo ano, mas faz depender essa meta da manutenção de um rácio da dívida sobre o EBITDA abaixo de 2,5, afirmou hoje o presidente da empresa em Madrid. A dona da TVI manteve inalteradas as metas financeiras para este ano.

Actualmente, a meta da empresa é manter o rácio entre os 2,5 a 3, o que é considerado pelo presidente um «nível ideal» para o endividamento.

No entanto, o presidente da Media Capital admite que se conseguir terminar o ano sem ter que realizar grandes investimentos - «como uma aquisição» - «podemos distribuir "cash flow" pelos accionistas».

Pais do Amaral acrescentou ainda que a empresa quer manter o Capex (investimentos em capital) nos níveis mínimos a menos que a empresa identifique oportunidades de compra no mercado.

No final de 2004, a dívida total da Media Capital ascendia a 231,225 milhões de euros e o EBTIDA (resultados antes dos juros, impostos amortizações / depreciações) era de 46,1 milhões de euros.

A empresa terminou o exercício de 2004 com prejuízos de 5,8 milhões em 2004, mas nos primeiros três meses de 2005 conseguiu lucros de 1,3 milhões de euros.

Media Capital mantém «guidance» inalterado

Pais Amaral, no mesmo encontro, disse que a empresa mantém as metas traçadas para este ano: um crescimento das receitas de publicidade entre 8% a 10%; uma margem de EBITDA entre os 22% a 24%; o total da dívida de 3 vezes o EBITDA; um Capax entre 3,5% a 4% do total das vendas e um custo de dívida entre 5% a 6%.

O mesmo responsável afirmou que o programa de combate ao défice encetado pelo Governo, aliando a uma fragilidade da economia nacional, poderia afectar as previsões da empresa para este ano, mas adiantou que as metas, à partida, eram conservadoras.

«Há dois meses pensava que o nosso "guidance" era muito conservador, mas agora estamos confortáveis», conclui Pais do Amaral.

As acções da Media Capital cotavam nos 6,45 euros, sem variação na cotação.

*Jornalista em Madrid

Outras Notícias