Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Membro do BCE diz que "não resta a Portugal alternativa que não reparar as finanças públicas"

O italiano Lorenzo Bini Smaghi, membro do conselho de governadores do BCE, comenta que Portugal terá de concentrar os esforços no equilíbrio das contas públicas. E lança um alerta ao governo irlandês.

Membro do BCE diz que "não resta a Portugal alternativa que não reparar as finanças públicas"
Edgar Caetano edgarcaetano@negocios.pt 28 de Março de 2011 às 12:45
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
Em entrevista citada pela agência Dow Jones, o responsável defende que Portugal não tem nesta altura outra opção que não controlar o défice orçamental.

Bini Smaghi alertou também que o novo Governo irlandês poderá perder a credibilidade se avançar com a intenção de responsabilizar também os investidores privados nos custos de recapitalização dos bancos daquele país.

“Qualquer Estado que renegue os seus próprios compromissos perderá a credibilidade”, disse o italiano.

O ministro das Finanças irlandês, Michael Noonan, vai procurar um acordo com os seus homólogos europeus para partilhar as perdas na banca com os seus credores. Isto depois dos testes de stress determinarem qual o montante necessário para garantir a solidez do sistema financeiro.

O governo “quer uma solução sustentável e completa que envolva a recapitalização [dos bancos], mas também um elemento de partilha do fardo, bem como um pacote de financiamento para os bancos da Irlanda”, disse o ministro da Agricultura, Simon Coveney.

“Vão a ser levadas a cabo muitas negociação delicadas e difíceis durante as próximas três semanas, se não ligeiramente mais”, disse Coveney. “Os mercados já estão à nossa frente” em aceitar que existe “uma possibilidade, ou mesmo probabilidade de que os credores tenham de partilhar alguma da dor”.
Ver comentários
Saber mais Bini Smaghi Portugal Irlanda BCE
Mais lidas
Outras Notícias