Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Minério de ferro dispara acima dos 100 dólares

A escassez da oferta de minério de ferro, patente numa nota de investimento lançada pelo Goldman Sachs, está a atirar os preços do metal para cima da fasquia dos 100 dólares.

Bloomberg
Ana Batalha Oliveira anabatalha@negocios.pt 13 de Junho de 2019 às 16:24
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O minério de ferro rompeu a fasquia dos 100 dólares por tonelada, uma valorização que surge após o banco Goldman Sachs prever que a oferta se mantenha escassa.

A "tempestade" perfeita está a formar-se: o número de embarcações a quererem descarregar minério de ferro na China está perto de um mínimo histórico, diz o Goldman, ao mesmo tempo que a produção de aço – metal que contém ferro na sua composição – deverá aumentar 4% este ano.

Os contratos do minério de ferro dispararam 4,1% para os 106,50 dólares a tonelada, em Singapura. Este minério tem valorizado em 2019 também à boleia da disrupção da oferta com origem em dois dos maiores produtores, Brasil e Austrália. Nos últimos doze meses, os contratos futuros mais ativos valorizaram 61%.

"O mercado físico ainda está limitado", escreveu o Goldman numa nota aos investidores, citada pela Bloomberg. "Apesar das exportações na Austrália e no Brasil terem recuperado recentemente, o número de navios nos portos à espera de descarregar está próximo de mínimos de sempre e as descargas agendadas para junho estão também limitadas", acrescenta o banco.

As reservas nos portos chineses desceram 2,6% para as 121,6 milhões de toneladas na última semana, o nível mais baixo desde 2017.

Face à elevada subida nos preços, os investidores têm estado atentos à chegada a um ponto de inflexão nas cotações. No mês passado, o Citigroup defendia que não era sensato esperar aumentos nos preços.

Saber mais Brasil Citigroup Goldman Sachs China China Goldman Austrália Singapura Bloomberg economia negócios e finanças economia (geral) minérios e metais
Outras Notícias