Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Mota-Engil recupera metade da dívida de Angola

O grupo Mota-Engil comunicou ao regulador do mercado que, tal como a Soares da Costa e a Teixeira Duarte, também abdicou de receber metade da dívida da República de Angola, preparando-se para encaixar um valor de 44,9 milhões de euros.

Rui Neves ruineves@negocios.pt | Paulo Moutinho 05 de Janeiro de 2007 às 18:42
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O grupo Mota-Engil comunicou ao regulador do mercado que, tal como a Soares da Costa e a Teixeira Duarte, também abdicou de receber metade da dívida da República de Angola, preparando-se para encaixar um valor de 49,4 milhões de euros.

António Mota, contactado pelo Jornal de Negócios, já tinha afirmado que a Mota-Engil também iria abdicar de 50% do valor da dívida de Angola. Em comunicado enviado à CMVM, a construtora afirma que vai receber 65,2 milhões de dólares (49,4 milhões de euros), perdoando o restante montante.

O valor que a Mota-Engil vai receber, sendo a maior parte paga já no início da próxima semana, supera os montantes que a Teixeira Duarte (40,8 milhões) e a Soares da Costa (24,3 milhões) vão encaixar com o recebimento de metade da dívida de Angola.

No total, as três construtoras vão receber 114,5 milhões de euros, valor igual ao que perdoam à República de Angola.

A recuperação de parte da dívida angolana animou os títulos das construtoras na sessão de hoje. A Soares da Costa [sco] chegou a ganhar mais de 10%, terminando o dia a cotar nos 0,73 euros, enquanto que a Teixeira Duarte [txde] ficou um novo máximo histórico nos 2,33 euros, após uma subida de mais de 17%.

A Mota-Engil [egl] também encerrou a sessão de hoje a valorizar, somando 0,58% para fechar a semana a valer 5,23 euros por acção.

Ver comentários
Outras Notícias