Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Natal, economia e comércio dão novos recordes às bolsas americanas

As bolsas norte-americanas encerraram em terreno positivo, a marcarem novos máximos históricos, sustentadas pelos bons dados económicos, pelas boas notícias na frente comercial e também pela tomada de posições antes da época festiva.

Carla Pedro cpedro@negocios.pt 20 de Dezembro de 2019 às 21:06
  • Partilhar artigo
  • ...

O Dow Jones encerrou a somar 0,28% para 28.455,09 pontos, depois de na negociação intradiária ter fixado um máximo histórico nos 28.608,64 pontos.

O Standard & Poor’s 500, por seu lado, avançou 0,49% para 3.221,22 pontos, após marcar um pouco antes o valor mais alto de sempre, nos 3.225,65 pontos.

 

O tecnológico Nasdaq Composite também ganhou terreno, a valorizar 0,42% para 8.924,95 pontos. Durante a sessão estabeleceu um novo recorde nos 8.931,91 pontos.

 

Os novos dados económicos encorajadores continuaram a ajudar ao movimento de subida. Depois do anúncio de ontem de que os pedidos de subsídio de desemprego voltaram a diminuir na semana passada nos EUA, hoje foi divulgado que o crescimento do país se manteve a bom ritmo no terceiro trimestre.

 

O produto interno bruto subiu 2,1%, em termos ajustados às variações sazonais e à inflação, entre julho e o final de setembro, anunciou o Departamento norte-americano do Comércio.

 

Por outro lado, a frente comercial continua reforçar o otimismo dos mercados e a trazer de volta os investidores que apostam em ativos de maior risco, como é o caso das ações.

 

A China concordou em eliminar as taxas aduaneiras sobre seis produtos químicos e petrolíferos norte-americanos, o que tem estado a animar a negociação. Conforme explicou Pequim, a isenção durará um ano, a contar a partir de 26 de dezembro.

 

A contribuir para animar a negociação bolsista esteve também a antecipação da época festiva desta reta final do ano, o que leva a que muitas decisões de investimento sejam tomadas agora – já que no Natal e Ano Novo o volume de transações diminui.

Ver comentários
Saber mais Wall Street Standard & Poor's 500 Nasdaq Composite Dow Jones bolsa EUA
Outras Notícias