Dividendos Nos aumenta dividendo em 50% para 30 cêntimos

Nos aumenta dividendo em 50% para 30 cêntimos

A empresa liderada por Miguel Almeida volta a remunerar os accionistas com um montante que supera os lucros obtidos.
Nos aumenta dividendo em 50% para 30 cêntimos
Miguel Baltazar/Negócios
Nuno Carregueiro 12 de março de 2018 às 00:43

O conselho de administração da Nos vai propor uma remuneração aos accionistas de 30 cêntimos por acção, o que representa um aumento de 50% face ao dividendo de 20 cêntimos do ano passado.

"Tendo em consideração a sólida estrutura financeira, com um rácio de Dívida Financeira Líquida / EBITDA de 1,9x, o elevado nível de FCF gerado em 2017, de 133,4 milhões de euros, e a confiança na capacidade de continuar a gerar estes elevados níveis de FCF, o Conselho de Administração da Nos aprovou a proposta de um dividendo ordinário de 30 cêntimos de euro por acção", refere o comunicado da Nos com a apresentação de resultados.

 

Esta proposta saiu em linha com a estimativa dos analistas do CaixaBI e representa uma remuneração total de 157 milhões de euros aos accionistas, o que se situa acima dos lucros de 124,1 milhões de euros obtidos pela empresa. 

 

O "payout" situa-se assim em 131%. A Nos aumentou, no passado, de forma considerável os dividendos aos accionistas e habitualmente a remuneração é superior aos lucros. O dividendo de 20 cêntimos pago no ano passado representou um "payout" de 114% e uma subida de 25% face ao exercício anterior. 

 
Ao dividendo de 30 cêntimos corresponde uma rendibilidade ("dividend yield") de 5,9%.




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
mais votado Anónimo 12.03.2018

Dois accionistas tipo sangue-suga a exigir à administração, que obviamente quer manter o 'tacho', o pagamento de dividendos superior ao lucro gerado causando assim mais dívida!

Este tipo de situação deve obviamente ser objeto de regulação porque, no longo prazo, as consequências são óbvias...

comentários mais recentes
Alentejano 13.03.2018

Eu defendo à anos que os dividendos deveriam ser em função de rácios e intervalos que façam sentido! querem distribuir 1000% de dividendos tenham 0 de dividas em impostos em SS (nome mais adequado) ou à banca nacional (que a angolana brasileira e chinesa podem ir-se ******)

Anónimo 12.03.2018

Dois accionistas tipo sangue-suga a exigir à administração, que obviamente quer manter o 'tacho', o pagamento de dividendos superior ao lucro gerado causando assim mais dívida!

Este tipo de situação deve obviamente ser objeto de regulação porque, no longo prazo, as consequências são óbvias...

Saber mais e Alertas
pub