Bolsa Nova Expressão fica com 5,65% da Inapa após conversão das ações preferenciais

Nova Expressão fica com 5,65% da Inapa após conversão das ações preferenciais

A Nova Expressão, acionista da Inapa, ficou com uma posição de 5,65% na distribuidora de papel após a conversão das ações preferenciais sem voto emitidas pela sociedade em acções ordinárias.
Nova Expressão fica com 5,65% da Inapa após conversão das ações preferenciais
DR
Negócios 24 de setembro de 2019 às 21:09

A Nova Expressão informou nesta terça-feira, em comunicado à CMVM, que "após a conversão da totalidade das ações preferenciais em ações ordinárias, à data de 3 de setembro de 2019, passou a deter uma participação qualificada de 5,65% do capital social da Inapa".

 

A empresa liderada por Pedro Baltazar tinha adquirido em bolsa, a 28 de janeiro deste ano, 171.054 ações, que em conjunto com as ações que já detinha perfazia um total de 22.598.000 ações – e que correspondiam à constituição de uma participação qualificada, representativa de 5,01% dos direitos de voto da sociedade Inapa.

 

Agora, com esta conversão, passou a deter 5,65%. A empresa adiantou ainda que o seu CEO, Pedro Baltazar, detém 99,99% do capital da Nova Expressão.

 

No passado dia 19, recorde-se, a Nova Expressão desistiu dos pedidos de anulação das deliberações de conversão das acções preferenciais sem voto, emitidas pela sociedade, em acções ordinárias.




Marketing Automation certified by E-GOI