Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Novabase em mínimos de Março de 2003 após saída do PSI-20

As acções da Novabase continuavam a ser penalizadas pela saída do PSI-20, estando hoje a acumular uma desvalorização superior a 6%. A empresa saiu do principal índice da Euronext Lisbon a 1 de Julho e, nas últimas seis sessões, a desvalorização já ultrapa

Pedro Carvalho pc@mediafin.pt 05 de Julho de 2004 às 13:29
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

As acções da Novabase continuavam a ser penalizadas pela saída do PSI-20, estando hoje a acumular uma desvalorização superior a 6%. A empresa saiu do principal índice da Euronext Lisbon a 1 de Julho e, nas últimas seis sessões, a desvalorização já ultrapassa os 13%.

A Novabase [NBA] negociava em queda de 6,02% para 5,15 euros, com a despromoção do principal índice da Euronext Lisbon a continuar a penalizar o papel.

A empresa liderada por Rogério Carapuça regressava assim a níveis de Março de 2003, quando o papel testou o limiar dos cinco euros. Nas últimas seis sessões, as acções da empresa de tecnologias acumulam uma desvalorização de 13,44%.

Na semana passada, a Euronext Lisbon procedeu à revisão ordinária do PSI-20, tendo a Novabase e a Soluções Automóvel Globais (SAG) [SAG] saído do índice para ceder os lugares à Media Capital [MCP] e à Teixeira Duarte [TXDE].

Quando uma emissão sai de um «benchmark», as carteiras e os fundos de investimento que procuram replicar o índice alienam esses títulos para tomarem posições longas (compra) nas novas empresas que passam a integrar o cabaz.

As acções da SAG desvalorizavam hoje 2,4% para 1,22 euros, a Media Capital avançava 0,48% para 4,23 euros e a Teixeira Duarte valorizava 0,84% a marcar 1,20 euros.

 

Ver comentários
Outras Notícias