Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Novas previsões económicas penalizam Wall Street

O Banco Mundial reviu em baixa as previsões de crescimento da economia mundial. O Governo alemão está menos optimista e baixou as estimativas do PIB. Juncker alertou que a subida do euro ameaça a economia da região. Os mercados não “resistiram” a tanto pessimismo e fecharam no vermelho.

Ana Luísa Marques anamarques@negocios.pt 16 de Janeiro de 2013 às 22:11
  • Partilhar artigo
  • ...

O Dow Jones fechou hoje a cair 0,17% para os 13.511,23 pontos e o S&P recuou 0,03% para os 1.471,95 pontos. Já o Nasdaq foi “salvo” pela Apple e encerrou com um ganho de 0,22% para os 3.117,54 pontos. A empresa liderada por Tim Cook valorizou mais de 4%, após uma queda que a levou a negociar abaixo dos 500 dólares pela primeira vez em 11 meses.

 

O índice tecnológico destacou-se assim pela positiva num dia marcado por quedas nos mercados bolsistas. As bolsas não “resistiram” às novas previsões do Banco Mundial e da Alemanha e aos alertas lançados pelo presidente do Eurogrupo.  

 

O Banco Mundial baixou as previsões da economia mundial para 2013 devido às medidas de austeridade e à subida do desemprego nas nações desenvolvidas. A instituição antecipa agora um crescimento de 2,4%, quando em Junho apontava para uma expansão de 3%.

 

Depois de, em 17 Outubro, ter cortado de 1,6% para 1%, o Ministério alemão da Economia reduziu hoje para apenas 0,4% a sua previsão de crescimento para a maior economia europeia. Em 2012, o PIB alemão terá crescido 0,7%, menos que o esperado, mas o suficiente para que o país apresentasse o primeiro excedente orçamental desde 2007.

 

Economia dos Estados Unidos com crescimento modesto e moderado

 

No último mês e meio, a economia norte-americana registou um crescimento “modesto a moderado” devido às melhorias verificadas no sector automóvel e no imobiliário, avança o livro Bege da Reserva Federal dos Estados Unidos.

 

“A actividade económica melhorou desde o último relatório [28 de Novembro], com os 12 distritos a caracterizarem o ritmo de crescimento como modesto ou moderado”, refere o banco central com base nos relatórios elaborados pelos 12 bancos distritais.

 

Na base desta melhoria terá estado o crescimento nas vendas de automóveis e um ligeiro crescimento do consumo privado. Já as condições no mercado laboral permaneceram inalteradas nos 12 distritos da Fed.   

Ver comentários
Saber mais wall street Dow Jones Nasdaq S&P 500
Outras Notícias