Bolsa Novos recordes do papel levam PSI-20 para máximo de 29 de Janeiro

Novos recordes do papel levam PSI-20 para máximo de 29 de Janeiro

A bolsa nacional negociou em máximos de quase quatro meses apoiada pelo sector do papel, com Altri, Semapa e Navigator a estabelecerem novos máximos de sempre.
Novos recordes do papel levam PSI-20 para máximo de 29 de Janeiro
Miguel Baltazar/Negócios
David Santiago 17 de maio de 2018 às 16:42

O PSI-20 fechou a sessão desta quinta-feira, 17 de Maio, a somar 1,02% para 5.753,69 pontos, com 16 cotadas em alta, uma em queda e uma inalterada. A praça lisboeta acompanhou a tendência registada pelas principais bolsas europeias, num dia em que o índice de referência europeu Stoxx 600 tocou no valor mais alto desde 1 de Fevereiro, apoiado sobretudo pelas valorizações alcançadas pelos sectores do retalho, energia e automóvel.

Em Lisboa, foi o sector do papel a assumir novamente grande destaque. Depois de já na última sessão terem transaccionado em novos máximos de sempre, Altri (7,81 euros), Navigator (5,415 euros) e Semapa (21,25 euros) voltaram hoje a tocar em valores recorde.

A Altri terminou o dia a ganhar 1,32% para 7,65 euros, acompanhada pela Navigator a crescer 0,74% para 5,415 euros e pela Semapa a subir 1,22% para 20,80 euros. Estas valorizações estão a ser potenciadas pela consolidação que se está a assistir no sector. Desde o início deste ano, os títulos destas três cotadas já renderam 1,5 mil milhões de euros ao PSI-20.

Também a apoiar o sentimento positivo esteve o BCP, que somou 1,53% para 0,2859 euros, a Nos, que avançou 2,28% para 4,936 euros, os CTT, que apreciaram 1,43% para 2,97 euros, e ainda a EDP Renováveis que valorizou 2,37% para 8,22 euros depois de a empresa liderada por Manso Neto ter fechado um novo contrato de venda de energia nos EUA. 

Ainda na energia, a EDP subiu ténues 0,03% para 3,401 euros no dia em que a CMVM obrigou a China Three Gorges a alterar o anúncio preliminar da OPA lançada sobre a eléctrica, e a REN cresceu 0,23% para 2,62 euros.

Em sentido inverso esteve a Galp Energia, que perdeu 0,12% para 16,93 euros, em contraciclo com a tendência de subida do preço do petróleo que em Londres superou os 80 dólares por barril pela primeira vez desde Novembro de 2014. 

No retalho, a Jerónimo Martins ganhou 0,76% para 13,92 euros e a Sonae avançou 0,97% para 1,147 euros. A dona dos supermercados Continente vai divulgar resultados ainda na tarde desta quinta-feira. 

Fora do PSI-20, a Sonaecom apreciou-se em 0,83% para 2,43 euros depois de ontem ter reportado lucros de 5 milhões de euros no primeiro trimestre. A cotada paga o dividendo de 3,7 cêntimos a 30 de Maio

(Notícia actualizada às 16:51)




pub