Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

NÚCLEO DURO DO BPI UNIDO CONTRA A OPA

A administração do BPI vai pronunciar-se hoje qualificando a OPA do BCP como hostil, apurou o Jornal de Negócios Online. O núcleo duro de accionistas, que representa 49% do capital do BPI, está unido na estratégia de defesa contra a OPA.

Sérgio Figueiredo 15 de Março de 2006 às 16:21
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A administração do BPI vai pronunciar-se hoje qualificando a OPA do BCP como hostil, apurou o Jornal de Negócios Online. O núcleo duro de accionistas, que representa 49% do capital do BPI, está unido na estratégia de defesa contra a OPA.

Este será o conteúdo essencial da comunicação que o BPI se prepara para fazer, e que quebra o silêncio dos últimos dias.

O BCP, no anúncio preliminar da OPA, faz depender o sucesso da oferta da desblindagem dos estatutos do BPI, que actualmente limita os direitos de voto a 12,5%.

Neste cenário, o BCP faz condicionar o sucesso da oferta à compra de 50,01% do capital do BPI. Em caso de não desblindagem, o BCP eleva a fasquia para os 90%.

A desblindagem dos estatutos terá de ser aprovada em assembleia geral de accionista e tem de ser aprovada por dois terços do capital. Com 49% dos accionistas do lado do BPI, a intenção do BCP de eliminar os limites de voto fica sem efeito.

O núcleo duro do BPI é constituído essencialmente pelos accionistas que estabeleceram em 1986 um contrato de preferência (renovado de três em três anos) e que inclui um grupo de sete accionistas.

Este os accionistas abrangidos pelo acordo encontra-se o Catalunya de Valores SGPS - Sociedade Unipessoal Lda., que detém 15.994% do capital; o IPI- Itaúsa Portugal Investimentos, SGPS Lda., que detém 16.095% do capital; o RAS International NV, que detém 8.639% do capital; o HVF SGPS SA, que detém 2.852% do capital;

o ROE SGPS SA, que detém 0.447% do capital; o Security SGPS, SA, que detém 0.327% do capital e a Arsopi Holding SGPS SA, que detém 0.296% do capital.

Em 30 de Junho de 2005 o capital do Banco BPI era detido por 17.831 accionistas, dos quais 17.330 eram particulares e estavam na posse de 10,9% do capital, enquanto 501 pertenciam às classes dos investidores institucionais e das empresas e detinham 89,1%.

As acções do Banco BPI fecharam hoje em queda de 2,05% para os 5,74 euros.

Outras Notícias