Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

O que vai poder comparar na nova ferramenta do Banco de Portugal

A partir desta segunda-feira, os clientes bancários podem recorrer ao site do Banco de Portugal para comparar comissões de contas. Nesta plataforma, será possível comparar um total de 93 encargos bancários. E a informação será permanentemente actualizada.

Raquel Godinho rgodinho@negocios.pt 06 de Outubro de 2018 às 15:00
  • Assine já 1€/1 mês
  • 3
  • ...
Outras ferramentas serão disponibilizadas

Além do comparador de comissões, o Banco de Portugal disponibiliza também um glossário e um conjunto de perguntas frequentes sobre esta ferramenta. Os resultados das pesquisas podem ser ordenados e impressos. E podem também ser descarregados ficheiros com os dados sobre todas as comissões e o seu histórico.

Serviços são os mais representativos
"Nos produtos em que existe maior diversidade na oferta das instituições (contas pacote, cartões de débito, cartões de crédito e cartões de crédito privativos) os consumidores podem comparar o custo exigido pela prestação dos serviços tendo por base os produtos mais representativos da oferta em cada instituição", refere o comunicado do Banco de Portugal. 

Comissão considerada é a máxima exigida
O Banco de Portugal teve que definir alguns critérios para conseguir harmonizar ao máximo a comparação entre alguns serviços. Nesse sentido, entendeu apresentar a comissão máxima exigida em cada serviço, isto é, sem qualquer tipo de bonificação. E, por exemplo, no caso das transferências, foram consideradas as operações até aos 100 mil euros. 
Custos podem ser comparados por canal
Além de incluir os 13 serviços bancários mais frequentemente utilizados pelos clientes, o Banco de Portugal incluiu também todos os canais de comercialização de casa serviço (balcão, telefone, Internet, ATM, etc). E, além dos cartões de crédito e débito, o legislador entendeu incluir os cartões de crédito privativos, que são os cartões que permitem fazer compras a crédito em determinadas instituições.  

Custo apresentado inclui impostos
O valor apresentado no comparador é o custo final que é imputado ao consumidor, isto é, inclui o imposto do selo. Esta foi, aliás, uma exigência europeia. Esta não é, contudo, a informação que os consumidores habitualmente encontram nos preçários dos bancos, onde surgem apenas os valores antes de impostos. É sempre apresentado o valor anual das comissões, sendo, contudo, referida a periodicidade com que este encargo é cobrado. Além disso, ao lado do nome do serviço comparado os clientes podem encontrar um ícone onde consta informação de contexto, nomeadamente o enquadramento legal.

Ferramenta compara 93 comissões
No comparador de comissões do Banco de Portugal  os clientes bancários vão poder encontrar informação sobre 93 comissões relativas a serviços associados a contas de pagamento. No total, são cerca de 200 as instituições que vão reportar informação a este comparador. Nesta plataforma estão os serviços mais frequentemente utilizados pelos consumidores, mas também outros que não são directamente comparáveis, como é o caso das contas-pacote (nestas situações, os clientes são remetidos para o site dos bancos onde encontram informação mais detalhada sobre o serviço em questão). 
Ferramenta compara 93 comissões
No comparador de comissões do Banco de Portugal  os clientes bancários vão poder encontrar informação sobre 93 comissões relativas a serviços associados a contas de pagamento. No total, são cerca de 200 as instituições que vão reportar informação a este comparador. Nesta plataforma estão os serviços mais frequentemente utilizados pelos consumidores, mas também outros que não são directamente comparáveis, como é o caso das contas-pacote (nestas situações, os clientes são remetidos para o site dos bancos onde encontram informação mais detalhada sobre o serviço em questão).

Custo apresentado inclui impostos
O valor apresentado no comparador é o custo final que é imputado ao consumidor, isto é, inclui o imposto do selo. Esta foi, aliás, uma exigência europeia. Esta não é, contudo, a informação que os consumidores habitualmente encontram nos preçários dos bancos, onde surgem apenas os valores antes de impostos. É sempre apresentado o valor anual das comissões, sendo, contudo, referida a periodicidade com que este encargo é cobrado. Além disso, ao lado do nome do serviço comparado os clientes podem encontrar um ícone onde consta informação de contexto, nomeadamente o enquadramento legal.

Custos podem ser comparados por canal
Além de incluir os 13 serviços bancários mais frequentemente utilizados pelos clientes, o Banco de Portugal incluiu também todos os canais de comercialização de casa serviço (balcão, telefone, Internet, ATM, etc). E, além dos cartões de crédito e débito, o legislador entendeu incluir os cartões de crédito privativos, que são os cartões que permitem fazer compras a crédito em determinadas instituições.  

Comissão considerada é a máxima exigida
O Banco de Portugal teve que definir alguns critérios para conseguir harmonizar ao máximo a comparação entre alguns serviços. Nesse sentido, entendeu apresentar a comissão máxima exigida em cada serviço, isto é, sem qualquer tipo de bonificação. E, por exemplo, no caso das transferências, foram consideradas as operações até aos 100 mil euros.

Serviços são os mais representativos
"Nos produtos em que existe maior diversidade na oferta das instituições (contas pacote, cartões de débito, cartões de crédito e cartões de crédito privativos) os consumidores podem comparar o custo exigido pela prestação dos serviços tendo por base os produtos mais representativos da oferta em cada instituição", refere o comunicado do Banco de Portugal.

Outras ferramentas serão disponibilizadas
Além do comparador de comissões, o Banco de Portugal disponibiliza também um glossário e um conjunto de perguntas frequentes sobre esta ferramenta. Os resultados das pesquisas podem ser ordenados e impressos. E podem também ser descarregados ficheiros com os dados sobre todas as comissões e o seu histórico.
Ver comentários
Saber mais comparador comissões encargos custos contas Banco de Portugal
Mais lidas
Outras Notícias