Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

OPEP acorda redução na produção superior a um milhão de barris diários; preços sobem

Os membros da OPEP chegaram a um consenso visando a redução da produção em mais de um milhão de barris diários, disse o presidente da OPEP, Chakib Khelil, fazendo o preço do petróleo subir mais de 2% em Londres.

João Mata 13 de Novembro de 2001 às 16:20
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
Os membros da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) chegaram a um consenso visando a redução da produção em mais de um milhão de barris diários, disse o presidente da OPEP, Chakib Khelil, fazendo o preço do petróleo subir mais de 2% em Londres.

O ministro argelino do Petróleo e actual presidente da OPEP afirmou hoje que «toda a gente concorda numa redução de mais de um milhão de barris diários», à margem de uma reunião do cartel.

Este corte, que já vinha sendo estudado há algum tempo pela organização, será realizado mesmo sem o apoio de países produtores que não integram a OPEP, como o México ou a Rússia.

A OPEP, que assegura cerca de 40% da produção mundial de petróleo, tentou conseguir o apoio dos restantes produtores antes de avançar para a redução das quotas, o que atrasou esta decisão.

O cartel deverá anunciar amanhã, após a conclusão de uma reunião extraordinária em Viena, na Áustria, qual será o alcance do corte a realizar pela organização, na tentativa de conter as recentes quedas dos preços, que atingiram recentemente os valores mais baixos dos últimos dois anos.

Após as declarações do presidente da OPEP, o preço do barril de «brent», ou petróleo do Mar do Norte, para entrega em Dezembro [CO1] ganhava 2,01% para os 20,80 dólares (23,26 euros ou 4.663 escudos) em Londres, enquanto no «spot» o preço do petróleo subia 1,05% para os 20,14 dólares (22,52 euros ou 4,515 escudos).

Em Nova Iorque, o barril de crude para entrega em Dezembro [CL1] progredia 1,84% para transaccionar nos 21,62 dólares (24,18 euros ou 4.848 escudos).

Ver comentários
Outras Notícias