Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

OPEP pondera corte de quotas de produção caso o petróleo negoceie abaixo dos 70 dólares

"Com o Brent nos 70 dólares, iremos assistir a uma intervenção da OPEP", garante um responsável da organização. Para isso acontece, o crude de referência para as importações portuguesas tem de descer 15,4%.

Reuters
Diogo Ferreira Nunes diogonunes@negocios.pt 06 de Novembro de 2014 às 13:07
  • Assine já 1€/1 mês
  • 2
  • ...

Estão descartadas, para já, mudanças nas quotas de produção dos 12 membros da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP). As quotas apenas serão alteradas caso o Brent negoceie abaixo dos 70 dólares por barril, admitiu um responsável da organização esta quinta-feira, 6 de Novembro, segundo o "The Wall Street Journal".

 

"Com o Brent nos 70 dólares, iremos assistir a uma intervenção da OPEP", admitiu o responsável aos jornalistas à margem de um encontro dos países pertencentes à organização, em Viena. No patamar dos 70 dólares por barril, assume outro responsável, "vai haver pânico na OPEP. Os membros estão habituados a ver o crude a negociar do patamar dos 100 dólares", referiu, citado pela mesma publicação.

 

Contudo, há cerca de dois meses que o Brent negoceia abaixo do patamar dos 100 dólares. Foi a 9 de Setembro que o crude transaccionado em Londres tocou acima desta "barreira". Actualmente encontra-se mesmo mais próximo dos 70 dólares. Para isso acontecer, o Brent terá de cair 15,4% (negoceia nos 82,75 dólares). 

 

Uma eventual intervenção da OPEP terá como efeito a subida do preço do petróleo, que poderá moderar a forte descida dos preços verificada este ano. O Brent cede 28,83% desde os máximos do ano, depois de uma queda acentuada esta semana provocada pela Arábia Saudita, que cortou os preços de referência para os EUA, após ter feito o mesmo para a Ásia, o que levou a fortes quedas quer do Brent quer do West Texas Intermediate (WTI) – crude de referência para os EUA. 

 

O Brent segue a desvalorizar 0,24% para 82,75 dólares por barril. 

Ver comentários
Saber mais OPEP petróleo Brent matérias-primas
Outras Notícias